1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

"Arte Européia da Década de 60" - Nova exposição em Karlsruhe

Tema da mostra é a confrontação da arte européia do Leste e do Oeste na época da Guerra Fria.

default

Roger Raveel: Mensenpaar/Couple, 1968-75

"Estava mais do que na hora de fazer uma exposição comparando a arte da Europa Ocidental com a da Oriental", disse Erika Rödiger-Diruf, diretora da exposição Europaweit - Kunst der 60er Jahre, à mostra em Karlsruhe desde o domingo passado (14). Existiam enormes preconceitos em ambos os lados, por causa de falta de conhecimento, afirmou.

A exposição documenta a abstração na arte do Oeste e o realismo na do Leste, nos anos de 1957 até 1973. Mas, apesar desta separação genérica, a moda da arte pop do mundo ocidental não acabou diante da Cortina de Ferro. Os conteúdos, porém, foram diferentes. Os artistas ocidentais se ocuparam com a cultura de prosperidade e consumo, enquanto o trabalho artístico na Europa Oriental foi marcado pela propaganda política comunista.

Duzentas obras de 80 artistas europeus da década de 60 mostram características comuns e diferentes na arte da Europa dividida pelas fronteiras da Guerra Fria. A dedicação artística contemporânea à vida em sistemas políticos de democracia e comunismo, respectivamente socialismo, é um documento cultural e histórico dessa época.

Especialmente com respeito à iminente ampliação da União Européia para o Leste, este projeto é de grande atualidade. Refletindo a fase mais extrema da separação européia pela Cortina de Ferro, a exposição Europaweit - Kunst der 60er Jahre marca o fim da Guerra Fria e, ao mesmo tempo, o ponto de aproximação entre Leste e Oeste.

A exposição está sendo realizada no âmbito da 16ª edição dos Dias da Cultura Européia e fica aberta até 25. de agosto na Städtische Galerie (Galeria Municipal) em Karlsruhe.

Links externos