1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Arquitetura alemã em solo chinês

Um escritório de arquitetura da Alemanha está fazendo o maior sucesso na China. Entre os 33 projetos que o grupo realiza no país, estão um centro comercial, o Museu Nacional e até uma cidade.

default

Maquete do futuro Museu Nacional da China

O escritório de arquitetura Gerkan, Makg & Partner (GMP), da cidade de Hamburgo, é tido como um dos mais prestigiados na China. Justamente neste distante país, o grupo conseguiu consolidar uma carreira de sucesso, desfrutando do privilégio de receber encomendas de causar inveja aos mais renomados arquitetos do mundo.

O escritório alemão está envolvido atualmente em mais de 33 projetos em solo chinês. O volume, considerado um recorde em se tratando de firmas estrangeiras, é também espetacular pelo tipo de encomenda. São escolas, complexos para feiras, hotéis, teatros, igrejas e até uma cidade.

Para dar conta do recado, o grupo abriu recentemente seu segundo escritório em Xangai, onde trabalharão 30 funcionários. Muito mais do que um desafio, concentrar as atividades em solo chinês é descobrir um novo tipo de cliente e redescobrir o prazer da arquitetura, segundo um dos proprietários, Meinhard von Gerkan, 69 anos.

Deutschland Architekt Meinhard von Gerkan

O arquiteto alemão Meinhard von Gerkan

"Isto me dá muito prazer, tenho bastante satisfação em manter contato direto com os chineses que encomendam projetos e, especialmente, em constatar que tais projetos são implantados logo, coisa que na Alemanha nunca presenciei", declarou Gerkan, lembrando que os alemães discutem e lamentam muito e sempre fazem reuniões prolongadas antes de aprovar um projeto. "Aqui a decisão é rápida e o caminho entre a concepção e a concretização de um projeto é incrivelmente curto."

Megaprojeto

Masterplan von Luchao Harbour City, Architekt Meinhard von Gerkan

Luchao Harbour City, do arquiteto Meinhard von Gerkan

O rápido desenvolvimento econômico na China, aliado ao desejo de modernizar os grandes centros urbanos do país, e também a realização dos Jogos Olímpicos de 2008, são fatores que contribuem para o impulso da arquitetura no país. Dentre os projetos de grande porte do GMP em solo chinês, um dos mais desafiadores é a participação na edificação de uma cidade para 800 mil habitantes em Xangai.

A principal atração do Luchao Harbour City, que, seguindo os moldes de Brasília, foi totalmente planejado do nada, é um lago imenso inspirado no famoso Alster, de Hamburgo. As obras da cidade começaram há um ano e a previsão é que a partir de 2006 as primeiras 80 mil pessoas já possam se mudar para o local.

O escritório alemão é também responsável pelo planejamento arquitetônico de todo o calçadão do lago, que possui nove quilômetros de extensão. Além disso, estão cuidando de parte da fachada de casas e lojas que ficarão de frente para o lago, em uma extensão de dois quilômetros. "Este desafio é para um arquiteto o supra-sumo", revelou Gerkan.

Encomendas de prestígio

Recentemente os arquitetos alemães receberam a encomenda de um outro projeto de prestígio: a construção do Museu Nacional em Pequim. A obra prevê um teto ousado, que irá integrar dois museus já existentes na Praça da Paz Celestial. O espaço de 17 mil m² terá que ficar pronto antes das Olimpíadas e entrará, assim, para o rol dos maiores museus do mundo.

Uma igreja evangélica, a prefeitura, um teatro e centro comercial na cidade alemã de Anting, bem como as maiores torres gêmeas, de 270 metros de altura, em Dalian, além de uma ópera na cidade de Chongqing são outros exemplos de projetos de destaque que estão a cargo do escritório alemão de arquitetura em solo chinês.

Leia mais