1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Argentina inicia busca pelo tri no Maracanã

Logo em sua primeira Copa, Bósnia terá pela frente a dura missão de parar Messi, Agüero e cia. Argentinos não conquistam um título mundial há 28 anos e esperam ter melhor sorte na casa do arquirrival.

A Argentina confia o destino de sua seleção na Copa de 2014 em sua maior estrela, Lionel Messi. Nele estão depositadas as esperanças de êxito no território de seu maior rival, o Brasil. E a caminhada começa neste domingo (15/06), contra a Bósnia, nada menos do que no Maracanã.

Há 24 anos, a Argentina não sabe o que é passar das quartas de final num Mundial. A última vez que chegou às semifinais foi em 1990, na Copa da Itália, quando perdeu a decisão para a Alemanha. O último título foi quatro anos antes, no México.

No entanto, a Argentina vem de grande campanha nas Eliminatórias sul-americanas, em que terminou em primeiro lugar. Falta agora por à prova a inquestionável qualidade de seu futebol em nível mundial.

Antes de estrear contra a Bósnia no Maracanã, o técnico Alejandro Sabella mantém a dúvida sobre quem deverá ser centro-avante da equipe:Gonzalo Huguaín ou Ezequiel Lavezzi.

Higuaín não joga uma partida pelo seu clube, o Napoli, desde a final da Copa da Itália, no dia 3 de maio, o que poderá abrir o caminho para que Lavezzi, do Paris Saint-German, complete o trio de ataque com Messi e Agüero.

Incertezas também rondam a defesa argentina, que vem sendo questionada nos últimos anos. Ainda assim, os laterais Pablo Zabaleta e Marcos Rojo, além dos defensores Ezequiel Garay e Federico Fernandez, receberam a confiança de Sabella, e terão que provar agora que podem dar segurança ao poderoso ataque argentino.

O volante Javier Mascherano declarou que o time fará de tudo para realizar o "sonho de todos os argentinos", que é a conquista do terceiro título mundial. "Temos uma equipe madura e muita confiança de ter um grande desempenho no Brasil", declarou.

A Bósnia foi uma das grandes revelações das Eliminatórias europeias, atingindo o primeiro lugar de seu grupo, à frente da Grécia. O destaque da equipe é o atacante Edin Dzeko, que fez boa temporada pelo Manchester City, da Inglaterra, conquistando o título inglês. Apesar de estreante em Copas do Mundo, a equipe espera pelo menos conseguir passar da primeira fase.

Interaktiver WM-Check 2014 Keyplayer Bosnien-Herzegowina Dzeko

O atacante da Bósnia Edin Dzeko

A dúvida na escalação da equipe do técnico Safet Susic é quanto às condições físicas do defensor Sejad Sahilovic, que joga pelo Hoffenheim, da Alemanha. Ele ainda se recupera de um problema na coxa esquerda.

Apesar das atenções estarem todas voltadas para Messi, Susic afirmou que não vai fazer marcação especial sobre o camisa 10 argentino. Sua defesa, disse ele, deverá atuar de acordo com a movimentação do atacante do Barcelona.

"Nós nunca jogamos um jogo com marcação individual em ninguém, e agora não será uma exceção", afirmou. "Messi às vezes desaparece por alguns minutos. Ele terá liberdade de movimentação, mas sempre que tocar na bola haverá alguém próximo a ele."

O atacante Dzeko declarou que a Argentina é favorita não apenas em seu grupo, que além da Bósnia ainda conta com Irã e Nigéria. "Eles têm o melhor jogador do mundo e têm a oportunidade de ganhar o título em um Mundial disputado na América do Sul", comentou.

Em um amistoso entre as duas equipes em novembro do ano passado, realizado em St. Louis, nos EUA, a Argentina levou a melhor e venceu por 2 a 0.

O domingo terá outros dois confrontos pela Copa do Mundo, ambos pelo grupo E. A Suíça enfrenta o Equador em Brasília, e a França joga com Honduras em Porto Alegre.

Prováveis escalações

Argentina: Sergio Romero; Pablo Zabaleta, Federico Fernández, Ezequiel Garay e Marcos Rojo; Fernando Gago, Javier Mascherano, Ángel Di María; Sergio Agüero, Lionel Messi e Ezequiel Lavezzi (Gonzalo Higuaín). Técnico: Alejandro Sabella.

Bósnia-Hezergovina: Asmir Begovic; Mensur Mujdza, Emir Spahic, Sead Kolasinac, Sejad Salihovic (Ermin Bicakcic); Muhamed Besic, Miralem Pjanic, Izet Hajrovic, Zvjezdan Misimovic e Sernad Lulic; Edin Dzeko. Técnico: Safet Susic.

Local

Maracanã, Rio de Janeiro

Arbitragem

Joel Aguilar (El Salvador), auxiliado por seus compatriotas William Torres e Juan Zumba.

Retrospecto

As duas seleções se enfrentaram em duas ocasiões, com duas vitórias para a Argentina. Foram sete gols para os argentinos, e nenhum para os bósnios.

Último confronto

O último duelo entre as duas seleções foi em uma partida amistosa em novembro de 2013, nos Estados Unidos, com vitória argentina por 2 a 0.

Destaques:

Argentina

Lionel Messi: A expectativa é grande em torno do craque argentino, premiado quatro vezes com a Bola de Ouro da Fifa. Espera-se que o camisa 10 do Barcelona seja uma das grandes estrelas da Copa, apesar da fama de render menos pela seleção argentina do que pelo clube espanhol.

Bósnia Hezergovina

Edin Dzeko: O atacante de 28 anos sagrou-se campeão da Inglaterra pelo Manchester City, anotando 28 gols em 48 jogos. Ele é o maior artilheiro da seleção de seu país, com 35 gols marcados.

Leia mais