1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Argentina elimina Suíça com gol nos minutos finais da prorrogação

Messi volta a ser decisivo, faz jogada do gol de Di María e salva de novo seleção argentina, que teve problemas para superar ferrolho suíço. Sul-americanos tentam agora passar das quartas pela primeira vez desde 1990.

A história que vem marcando a trajetória argentina na Copa se repetiu nesta terça-feira (01/07), em São Paulo. A única diferença é que desta vez não foi Lionel Messi o autor do gol decisivo, mas o responsável pela jogada que resultou num chute certeiro de Angel Dí Maria na prorrogação e deu a vitória (1 a 0) sobre a Suíça e a classificação às quartas de final.

Principal responsável pelas vitórias contra a Bósnia (2 a 1), o Irã (1 a 0) e a Nigéria (3 a 2), Messi voltou a ser decisivo nesta Copa quando, a dois minutos do fim da prorrogação, arrancou com a bola da intermediária, deixou Di María livre para marcar e salvou a Argentina, que voltou a fazer uma partida ruim.

Valente, a Suíça, empurrada pelo habilidoso Xherdhan Shaqiri e pela torcida brasileira, proporcionou um fim de jogo emocionante. O goleiro Diego Benaglio ficou cerca de quatro minutos na área argentina, a tempo de ver de perto uma bola na trave e uma falta na entrada da área ser desperdiçada por Shaqiri.

Os argentinos terão agora cinco dias para se recuperar da extenuante partida. No próximo sábado, jogarão as quartas de final em Brasília e tentarão o que não conseguem desde 1990: chegar a uma semifinal de Copa do Mundo.

O jogo

Foram da Suíça as melhores chances no primeiro tempo. Muito pela boa movimentação do trio ofensivo Xherdhan Shaqiri, Admir Mehmedi e Josip Drmic e pela dificuldade do ataque argentino de reter a bola e superar a retranca adversária.

WM 2014 Achtelfinale Argentinien - Schweiz Fans

Maioria dos torcedores no Itaquerão era de argentinos. Brasileiros apoiaram a Suíça

Muito marcado, Messi não encontrou espaços nas proximidades da área suíça e se viu forçado a voltar para buscar a bola, momento em que surgiam as melhores jogadas argentinas. Chance real de gol, porém, foi apenas uma: aos 29, quando Garay quase marcou após cobrança de escanteio.

Os suíços, por outro lado, criaram mais. Aos 27, Xhaka pegou de primeira um cruzamento de Shaqiri e obrigou Romero a fazer grande defesa. Aos 38, Drmic recebeu passe também de Shaqiri, ficou frente a frente com o goleiro argentino, mas desperdiçou grande chance ao tentar encobri-lo.

A Argentina voltou do intervalo tentando pressionar mais os suíços. E nos primeiros 20 minutos, deu dois grandes sustos no goleiro Benaglio. Num, ele teve que espalmar para escanteio um chute de Rojo; em outro, viu a bola raspar o travessão numa finalização de fora da área de Messi.

A partida virou, então, um jogo de ataque contra defesa, em que a Argentina ficava com a bola (foram quase 70% de posse) e os suíços tentavam sair no contra-ataque. Aos 32, Messi apareceu de novo, limpou dois defensores e chutou rasteiro, para grande defesa de Benaglio. Foi a última chance de gol antes da prorrogação.

WM 2014 Achtelfinale Argentinien - Schweiz Tor

Di María celebra o gol da vitória

Sem chances de gol para os dois lados, o primeiro tempo da prorrogação terminou com gritos de olé por parte da torcida brasileira quando os suíços trocavam passes. E o segundo começou com grande defesa de Benaglio, que buscou no ângulo um chute de Di María.

O gol da vitória saiu a dois minutos do fim da partida. Messi recebeu no meio-campo, carregou até a entrada da área, limpou um defensor e rolou para Di María, que tocou no contrapé do goleiro suíço para fazer 1 a 0. Antes do apito final, a Suíça ainda acertou a trave de Romero.

Ficha técnica

Argentina 1 x 0 Suíça

Local: Arena São Paulo, São Paulo

Arbitragem: Jonas Eriksson (Suécia) auxiliado por seus compatriotas Mathias Klasenius e Daniel Warnmark.

Gols: Ángel Di María (13'/2P)

Cartões amarelos: Granit Xhaka (36'/1T), Gelson Fernandes (28'/2T), Marcos Rojo (44'/2T), Ángel Di María (14'/2P), Ezequiel Garay (17'/2P)

Argentina: Sergio Romero; Pablo Zabaleta, Federico Fernández, Ezequiel Garay, Marcos Rojo (José Maria Basanta 15'/1P); Javier Mascherano, Fernando Gago (Lucas Biglia 1'/2P), Ángel Di María; Lionel Messi, Ezequiel Lavezzi (Rodrigo Palacio 29'/2T) e Gonzalo Higuaín. Técnico: Alejandro Sabella.

Suíça: Diego Benaglio; Stephan Lichtsteiner, Johan Djourou, Fabian Schär, Ricardo Rodríguez; Valon Behrami, Gökhan Inler, Granit Xhaka (Gelson Fernandes 21'/2T), Xherdan Shaqiri, Admir Mehmedi (Blerim Dzemaili 8'/2P); Josip Drmic (Haris Seferovic 37'/2T). Técnico: Ottmar Hitzfeld.

Leia mais