1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Arbitragem está cada vez mais tecnológica

Nesta Copa do Mundo, 21 trios de arbitragem trabalham para garantir o cumprimento das regras – até agora, sem microchip na bola, mas em compensação com fones de ouvido.

default

Árbitros passaram por treino rigoroso para apitar na Copa

Até o momento, as partidas da Copa do Mundo se desenvolveram sem grandes escândalos envolvendo a arbitragem. Isso não se deve somente ao fato de os juízes e bandeirinhas serem submetidos a uma seleção muito rigorosa para poderem trabalhar no Mundial.

Os selecionados passaram por uma maratona de treinamentos e workshops para melhor fazerem seus trabalhos. Do programa de atividades na concentração dos juízes, em Neu-Isenburg, ainda na época da preparação, constavam "avaliação médica" e "check-up do condicionamento físico". Sem contar com as aulas de regras teóricas e práticas.

Regras e apito

WM Fußball Brasilien gegen Australien Schiedsrichter

Markus Merk, juiz e dentista, dá um cartão amarelo no jogo Brasil x Austrália

Uma arbitragem segura e conseqüente é o que a Fifa espera de seus juízes. Nenhuma regra foi modificada para o Mundial, mas algumas se tornaram mais rigorosas: jogadas muito duras, carrinhos e puxões na camisa do adversário são penalizados com mais rigidez. A intenção é tornar o jogo mais rápido e não deixar passar em branco o comportamento violento de alguns jogadores.

Fair play é levado a sério – cartões amarelos e vermelhos já estrearam nas partidas da Copa. Levar cartão amarelo duas vezes significa suspensão no próximo jogo, o que ainda gera intensa controvérsia. Muitos jogadores importantes já ficaram ameaçados de suspensão na primeira fase de qualificação. Os técnicos precisam encontrar diversas estratégias para não perderem jogadores essenciais em partidas especialmente difíceis.

Chip só entrará em campo na Copa de 2010

WM Fußball Frankreich gegen Südkorea Schiedsrichter

Faltas duras serão penalizadas mais rigorosamente

"A bola entrou?" Muitos equipamentos de auxílio, como o chip na bola ou a câmera no gol, ainda causam muita discussão. Quem, como e quando ficaria responsável por dar o veredicto a partir do que a câmera mostra ainda não ficou determinado. E a bola, com um chip que indica se foi ou não gol, ainda não se mostrou totalmente confiável.

A fabricante de artigo esportivos Adidas, assim como a firma Cairo e o Instituto Frauenhofer, desenvolveram a bola com o chip, mas ela entrará em campo só para a Copa de 2010, na África do Sul.

Um auxílio técnico que tem se mostrado eficiente é o uso de fones de ouvido pelo árbitro. Por meio de ondas de rádio, o trio de arbitragem pode se comunicar diretamente.

Tanto os árbitros quanto seus assistentes ganham 40 mil dólares para trabalhar na Copa e uma quantia fixa de 100 dólares por dia para despesas extras.

Leia mais