1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Aquecimento global é o principal inimigo dos Alpes

Secretário de Meio Ambiente da Baviera quer aproveitar o ano internacional das montanhas para aumentar os cuidados com os Alpes alemães.

default

As geleiras da região do Zugspitze, o pico mais alto da Alemanha, encolheram 80% nos últimos 150 anos

Werner Schnappauf, secretário de Meio Ambiente do Estado da Baviera, chamou a atenção nesta segunda-feira (04) para a dramática situação dos Alpes do sul da Alemanha, caso o clima da região continue esquentando. A elevação das temperaturas provoca um aumento do nível da água de rios e lagos, avalanches e desabamentos de conseqüências incalculáveis, explicou o político do partido CSU.

Para evitar uma maior emissão de dióxido de carbono na região dos Alpes, o governo da Baviera vai aumentar a área onde é proibida a urbanização e povoamento. "O ano das montanhas é um grande sinal de alerta", disse o secretário bávaro. "Nós não podemos nos iludir com um inverno de neve farta como este", completou.

Geleiras diminuem – As geleiras da mais alta região montanhosa da Alemanha, a do Zugspitze, têm hoje apenas um quinto da sua área em meados do século XIX. Schnappauf acredita que os municípios e vilarejos da região precisam conscientizar-se da situação crítica e promover um turismo inócuo para a natureza.

Entre as medidas de controle está a suspensão da corrida de barcos a motor de Wallberg, que é repetida no lago Tegern a cada dez anos. O secretário do Meio Ambiente acredita que esse torneio esportivo não condiz mais com a consciência ecológica da época atual. "As montanhas precisariam ser melhor protegidas, sem que seja necessário colocá-las numa grande redoma de vidro", desabafou Werner Schnappauf.

Leia mais