1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Aplausos e vaias para nova montagem do "Anel" em Bayreuth

Primeiras récitas de "O Anel do Nibelungo" terminaram com críticas mistas e audiência polarizada. Elogios quase unânimes para o regente Christian Thielemann e os cantores da produção, que careceu de uma concepção clara.

default

Os mundos do humano e do divino na produção de Tankred Dorst

"Completada em Wahnfried, em 21 de novembro de 1874. Não tenho mais nada a dizer!!", escreveu Richard Wagner, na última página da composição de Crepúsculo dos Deuses.

O compositor podia não ter mais nada a dizer, mas os críticos e os apreciadores de Wagner têm muito o que desabafar, mesmo 130 anos depois do primeiro Festival Bayreuth e da estréia do ciclo O Anel do Nibelungo.

As opiniões estavam bem divididas quando a primeira apresentação completa do ciclo se encerrou na segunda-feira (31/07), e na Colina Verde se ouviram tanto vaias quanto aplausos. "Agora, questiona-se se [o diretor Tankred Dorst] em algum momento procurou desenvolver uma interpretação de O Anel , ou se sua inspiração em Wagner se esgotou após apenas alguns pensamentos decorativos", consta em crítica no jornal Frankfurter Allgemeine Zeitung.

Dois anos são pouco para quatro óperas

Wagner als Beliebigkeit

Gerhard Siegel no papel de Mime

O dramaturgo de 80 anos Tankred Dorst concordou em criar uma nova montagem da maratonística obra-prima de Wagner apenas há dois anos, pouco tempo para polir as ásperas extremidades e experimentar novas idéias. O resultado foi falta de "conclusividade dramatúrgica" e de "caracterização bem elaborada", escreveu um crítico.

Em entrevista à agência de notícias AP, após a apresentação de apenas O Ouro do Reno e Valquíria, Dorst atribuiu aos cantores a responsabilidade pelo desenvolvimento pouco perfeito dos personagens. "Eu encorajei os cantores a personificar eles mesmos seus papéis", disse. "Mas nem todos têm o talento para isso."

No entanto, a alta qualidade do canto "geralmente contribuiu para que Siegfried contrabalançasse o desapontamento de uma produção desesperadora", continuou a crítica do Frankfurter Allgemeine Zeitung, referindo-se à terceira ópera no ciclo.

O tenor nascido na Virgínia Stephen Gould lutou contra o nervosismo no início, de acordo com várias fontes, mas conseguiu se recuperar com uma performance, em geral, convincente como Siegfried.

Em contraste com a última montagem de O Anel, de Jürgen Flimm, em 2000, Dorst optou contra pesadas mensagens sociais e políticas. O problema foi, de acordo com os críticos, que ele não conseguiu transmitir nenhuma mensagem convincente.

Thielemann em posição privilegiada

Christian Thielemann, dirigiert am Donnerstag (28.10.2004) im Münchner Gasteig die Philharmoniker während der Generalprobe.

Christian Thielemann

O favorito unânimo em Bayreuth, esta semana, não estava nem no palco, nem atrás. O regente Christian Thielemann estava em baixo do palco, onde tinha ventilação extra instalada em função das temperaturas de uma das mais quentes semanas alemãs.

O berlinense Thielemann, um dos mais solicitados regentes de óperas desde o início dos anos 90, é um veterano em Bayreuth, tendo regido Tannhäuser, Os Mestres Cantores de Nurembergue, Parsifal e a Nona Sinfonia de Beethoven, em anos anteriores.

O maestro de 47 anos tinha provavelmente o melhor lugar na casa de espetáculo, considerando a temperatura acima dos 30ºC. Os apreciadores sérios de Wagner chegaram ao festival, como de praxe, em ternos ou vestidos de gala – não a melhor opção de roupa para o estreito e abafado teatro, totalmente lotado com 2 mil espectadores.

Outra chance é aguardada

Bayreuth Festspielhaus

Festival Wagner, em Bayreuth, vai até o final de agosto

A onda de calor vai passar, e Dorst terá a oportunidade de revisar sua montagem de O Anel antes da reapresentação no próximo ano. Esta é a vantagem do festival no estilo workshop, onde novas produções são apresentadas por três a cinco temporadas.

Dorst disse que apenas pôde implementar 70 a 80 por cento de suas idéias originais na sua produção final, quer por limites de tempo quer por conflitos com a diretoria autoritária do festival. Como disse à AP que não quer se dedicar a uma nova montagem, resta esperar para ver se estará motivado a aprimorar esta, deixando mais convincente o confronto do humano com o divino.

O Anel será apresentado na íntegra mais duas vezes durante o Festival Wagner de 2006, que vai até 28 de agosto.

Leia mais