1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Apesar dos 8 gols, não ouvi nenhum vizinho festejar

Seleção Alemã estréia no mundial com show de gols, mas, em seu país, torcida não se preparou para comemorar.

default

Freqüentadores de piscina em Bad Saarow, no estado de Brandemburgo, puderam assistir à goleada alemã em telão

Dizem que os alemães têm paixões muito parecidas com as dos brasileiros. Por exemplo, futebol. Mas o cenário vivido neste sábado na Alemanha dificilmente seria imaginável no Brasil, apesar de a seleção canarinho também não alimentar grande otimismo em sua torcida.

Diante do descrédito do selecionado alemão, a Copa do Mundo começou sem grande mobilização dos torcedores no país. Em Colônia, raras são as bandeiras decorando janelas ou fachadas. Igualmente raro é encontrar pessoas nas ruas vestidas com a camisa da seleção.

Durante os 90 minutos da estréia alemã contra a Arábia Saudita, em Sapporo (Japão), a rua defronte à minha casa – uma importante artérias da cidade – teve pouco movimento. Mas, apesar dos 8 a 0, não ouvi sequer um grito de Tor (gol) de algum vizinho. Muito menos a detonação de algum morteiro ou outro fogo de artifício.

O dia esteve ensolarado em quase todo o país e certamente deixou as pessoas diante do dilema de aproveitar o sol ou assistir à partida, com apito inicial às 13h30, horário alemão. Do jeito que o time de Rudi Völler estava desacreditado (as últimas pesquisas apontavam que 40% apostavam que a Alemanha será eliminada logo na primeira fase), é possível que muitos alemães tenham optado pelo sol. Afinal, nunca se sabe quanto tempo ele brilhará até que novas nuvens devolvam o tom cinzento ao céu alemão.

Quem não quis ou não pôde ficar em casa, ainda teve a chance de conciliar sua paixão pelo futebol em muitos bares e cervejarias que instalaram televisores e telões em suas áreas ao ar livre. Estações de trem e outros estabelecimentos seguiram o exemplo. Porém, a freqüência diante dos aparelhos não foi tão alta.

Ao menos até a bem-sucedida estréia deste sábado. Talvez os 8 a 0 mudem a motivação. Mas será mais difícil assistir ao próximo jogo. A partida contra a Irlanda será disputada durante o expediente de trabalho da quarta-feira. E por aqui a maioria das empresas faz jogo duro e não libera os funcionários para ir para casa, nem mesmo para instalar um aparelho de tevê no trabalho.

Leia mais