1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Após vitória suada contra Argélia, imprensa acusa falhas na defesa alemã

Publicações europeias consideram atacante André Schürrle e goleiro Manuel Neuer os heróis de uma partida em que os grandes favoritos europeus chegaram a tremer diante dos azarões africanos.

default

Defesa alemã foi criticada por várias publicações, mas atuação do goleiro Neuer rendeu elogios

Depois da vitória suada da seleção alemã sobre o azarão Argélia, por 2 a 1, na prorrogação, a mídia europeia questiona se a equipe de Joachim Löw, considerada até então uma das favoritas, tem mesmo condições de ganhar a Copa. Já a imprensa alemã reclama da fragilidade da defesa e elege como herói o autor do gol que abriu o placar da partida, André Schürrle. A atuação do goleiro Manuel Neuer também é elogiada.

"A seleção alemã teve grandes problemas no 2 a 1 contra a Argélia, pelas oitavas de final da Copa", reconhece o portal de notícias alemão Spiegel Online. "A defesa apresentou deficits alarmantes, o ataque desperdiçou as melhores oportunidades. Mas o técnico Löw provavelmente não vai mudar seu esquema", acrescenta, antes de concluir que "a maneira como a equipe escapou da eliminação do torneio será muito discutida nos próximos dias".

Num artigo à parte, o Spiegel Online é todo elogios para o goleiro alemão, que saiu do gol várias vezes durante a partida. "A Alemanha voltou a ter um líbero", brinca a publicação. "As saídas espetaculares de Manuel Neuer fazem parte do esquema da seleção", anuncia.

A página na internet do semanário alemão Focus é outra que reclamou da zaga do treinador Joachim Löw. "A quase vergonha no jogo contra a Argélia na Copa do Mundo revelou: a Alemanha tem uma defesa assustadora. Mas o que qualquer treinador amador vê não é admitido pelo treinador da equipe", acrescenta. "A teimosia de Löw quase custou à Alemanha a classificação às quartas de final."

WM 2014 Achtelfinale Algerien Deutschland

André Schürrle, autor do primeiro gol da Alemanha, foi considerado o salvador da partida

"Quase atropelada pelo azarão"

O jornal Süddeutsche Zeitung diz que a Alemanha foi "quase atropelada pelo azarão". Para a publicação, a equipe alemã esteve "cambaleante na retaguarda", mas reconheceu que "na frente, pelo menos André Schürrle acertou". O diário ressaltou que a seleção "quase caiu numa armadilha nessas oitavas de final, e precisou da prorrogação para chegar à vitória por 2 a 1 sobre a Argélia".

"Schürrle salva a Alemanha", destacou também o jornal esportivo espanhol Sport. "O conjunto alemão se impôs a uma combativa Argélia na prorrogação, graças a um gol de Schürrle", sublinhou. A publicação prossegue, escrevendo que "a equipe africana deixa a competição com uma imagem muito positiva, numa partida em que foi capaz de colocar nervosa toda uma potência mundial como a alemã".

O italiano Gazzetta dello Sport avaliou que a Alemanha esteve "pouco brilhante, mas inquebrável". Na opinião do jornal, "a seleção alemã tem todas as qualidades e o caráter para botar as mãos na taça".

Já a página do britânico The Guardian observa que "a Alemanha continua uma charada" e questiona o favoritismo do grupo. "Anunciada como a equipe mais bem dotada tecnicamente na história do país, era esperado que ela atropelasse os adversários nesta Copa do Mundo, com um futebol rápido e deslumbrante. A vitória por 4 a 0 sobre Portugal na partida de abertura de seu grupo atiçou ainda mais as expectativas", lembrou, acrescentado que os jogos posteriores foram "pouco satisfatórios", apesar da "merecida vitória sobre a Argélia".

Leia mais