1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Após vitória de Tadic, UE fala em acelerar ingresso da Sérvia

União Européia comemora vitória do pró-europeu Boris Tadic na Sérvia e afirma que o resultado deixa o país dos Bálcãs mais perto de ingressar no bloco de países europeus.

default

Boris Tadic vence a eleição na Sérvia com uma pequena vantagem

A presidência eslovena da União Européia (UE) saudou a vitória do presidente Boris Tadic nas eleições realizadas neste domingo (03/02) na Sérvia e afirmou que o resultado vai acelerar o ingresso do país no bloco europeu. Tadic obteve 50,5% da preferência dos eleitores e seu opositor Tomislav Nikolic, 47,7%.

Em comunicado divulgado logo após a confirmação do resultado, a presidência da UE afirmou que a decisão dos eleitores sérvios reflete um claro apoio ao caminho democrático e pró-europeu adotado pela Sérvia. O país desempenha um papel decisivo nos Bálcãs Ocidentais e os sérvios são "parte da família européia", afirma o texto.

Também o presidente da Comissão Européia, José Manuel Durão Barroso, e o chefe da diplomacia européia, Javier Solana, falaram em acelerar o processo de adesão da Sérvia à UE após a confirmação da vitória de Tadic.

"Estamos prontos para trabalhar duro para que a Sérvia se aproxime o mais rápido possível da Europa", afirmou Solana. Nas palavras de Barroso, a UE quer "acelerar os passos da Sérvia no caminho para a Europa".

Alemanha: boa notícia

Barroso considerou o resultado uma vitória para a democracia e os valores europeus. Segundo ele, a vitória de Tadic "acontece num momento crítico para a Sérvia e os Bálcãs Ocidentais". Ele disse estar certo de que "a Sérvia continuará desempenhando um papel construtivo ao enfrentar os desafios atuais e ao assegurar a estabilidade na região".

O governo alemão disse ter recebido "com alegria" o resultado das eleições na Sérvia. "O povo sérvio sublinhou que vê o futuro da Sérvia na Europa. Essa é uma boa notícia para toda a Europa", afirmou o vice-porta-voz Thomas Steg.

O ministro alemão das Relações Exteriores, Frank-Walter Steinmeier, disse que o resultado confirma que Tadic, com a sua posição pró-européia, tem o apoio da maioria da população sérvia. Ele disse que Alemanha continuará apoiando o caminho das reformas adotado pelo país.

Acordo de cooperação

Na semana passada, a UE ofereceu à Sérvia um acordo de cooperação para ser assinado ainda esta semana. O acordo prevê, entre outros pontos, o fim da exigência de vistos para a entrada de cidadãos sérvios na UE e o incremento do intercâmbio de estudantes.

A proposta oferecida pelos ministros das Relações Exteriores da UE às vésperas da eleição sérvia foi um "sinal político" da União Européa para o país, avaliou então o ministro português, Luís Amado. Segundo ele, tratava-se de apoiar um setor do sistema político sérvio empenhado no reforço das relações com a UE.

Tadic derrotou o candidato nacionalista Tomislav Nikolic, que defendia o alinhamento da Sérvia com a Rússia. Já o presidente reeleito é visto como pró-europeu e quer conduzir seu país para a União Européia e a Otan. A participação dos eleitores foi de 67,6%, recorde desde o retorno da democracia ao país, há oito anos. (as)

Leia mais