1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Após suspeita, Turquia libera avião sírio com passageiros

Governo turco confisca parte da carga da aeronave interceptada e afirma que ela continha mercadorias ilegais. Rússia diz que interceptação pôs em perigo os passageiros.

epa03428024 A Syrian passenger plane is seen after it was forced to land at Ankara airport, Turkey, 10 October 2012. The plane was headed to Damascus from Moscow with 35 passengers on board, according to Turkish media. The Turkish air force sent several F-16 fighter jets to force the Airbus plane on suspicion it was carrying weapons on board. Russia is the most important source for weapons for the regime of President Bashar al-Assad. A large section of the Syrian opposition is based in Turkey. EPA/CEM OKSUZ/ANADOLU AGENCY EDITORIAL USE ONLY/NO SALES/NO ARCHIVES (recropped version +++(c) dpa - Bildfunk+++

Syrische Passagiermaschine zur Landung gezwungen

As autoridades turcas liberaram um avião de passageiros que voava em direção a Damasco, na Síria, após tê-lo interceptado devido à suspeita de que levava uma carga ilegal.

O Airbus A320 e seus passageiros receberam permissão para deixar a capital turca, Ancara, nesta quinta-feira (11/10), horas depois de ser interceptado por jatos turcos ao entrar no espaço aéreo do país, vindo de Moscou.

O ministro turco do Exterior, Ahmet Davutoglu, afirmou que as autoridades confiscaram parte da carga por causa da suspeita de que o avião estivesse carregando armas para Damasco. "Havia carga ilegal no avião que deveria ter sido comunicada", afirmou.

Ele se recusou a comentar o que teria sido apreendido, mas acrescentou que a Turquia tem o direito de investigar aviões civis, de acordo com as leis internacionais. "Nós estamos determinados a controlar a transferência de armas para um regime que realiza massacres brutais contra sua própria população. É inaceitável que isso ocorra dentro do nosso espaço aéreo", disse o ministro.

O avião, que vinha de Moscou, voava em direção a Damasco com 35 passageiros a bordo, informa a imprensa turca. A Rússia é a mais importante fonte de armas para as tropas leais ao presidente Bashar al-Assad.

O governo russo exigiu explicações da Turquia. Uma nota do Ministério russo do Exterior afirma que interceptação do avião por caças pôs em perigo os passageiros, dos quais 17 eram cidadãos russos.

RO/rtr/dpa/lusa
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais