Após réveillon de assaltos, Colônia prepara show de luz | DW Brasil | Notícias e análises do Brasil e do mundo | DW | 02.12.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ano Novo

Após réveillon de assaltos, Colônia prepara show de luz

Além de reforçar a segurança policial, a prefeitura promoverá megaevento ao redor da catedral da cidade. Em 2015, o local foi palco de assaltos e assédios sexuais em massa, que chocaram a opinião pública.

Deutschland Computersimulation Lichtinstalation in Köln für die Silversternacht (Philipp Geist/VG Bildkunst 2016)

Simulação feita por computador mostra como ficará o chão durante o show de luzes na praça em frente à Catedral de Colônia.

Os ataques em massa a mulheres ocorridos em Colônia na noite de réveillon de 2015 repercutiram na imprensa de todo o mundo. Agora há poucas semanas da virada para 2017, a prefeitura da cidade renana anunciou novidades para sua festa de réveillon.

Além de reforço policial nas imediações da estação central, ela convidou o artista berlinense Philipp Geist para criar um megashow de luzes nos arredores da Catedral de Colônia, principal cartão-postal da cidade.

Assistir ao vídeo 04:53
Ao vivo agora
04:53 min

As esculturas de luz de Philipp Geist

Conhecido internacionalmente pela realização de grandes instalações luminosas em áreas públicas, Geist projetará, sobre a fachada da catedral e dos prédios vizinhos, luzes coloridas, formas diversas e palavras associadas  a Colônia, sugeridas pelos próprios moradores.

O show "Time Drifts Cologne" se baseia numa concepção que Geist já realizou com sucesso em outras cidades do mundo. As formas e textos também serão projetados no chão e sobre os participantes do réveillon, como numa névoa colorida. As imagens serão visíveis para todos, de ângulos e perspectivas variados, e acompanhadas por um som ambiente constante.

 

Mudança de imagem

O artista comentou à DW que "por ser uma área muito grande, esse projeto em Colônia será um desafio". "Mas estou realmente ansioso para fazê-lo", até porque a catedral gótica de Colônia é seu ponto turístico preferido da Alemanha.

Phillip Geist é natural de Berlim e já atuou em diversas metrópoles mundiais

Phillip Geist é natural de Berlim e já atuou em diversas metrópoles mundiais

"É um lugar fantástico para uma intervenção artística", disse, confiante de que a instalação garantirá "imagens diferentes daquelas que correram mundo depois do último Ano Novo". Em vez de evitarem a cidade, as pessoas estão convidadas a se reunirem no centro, abrindo-se para "emoções positivas".

Na virada de 2015 para 2016, foram registradas em Colônia centenas de assaltos e ataques sexuais a mulheres. Segundo as vítimas e testemunhas, os agressores eram, em sua maioria, jovens aparentando origem árabe ou do norte da África. O caso provocou indignação internacional, mas agora "queremos que as pessoas se sintam seguras e mostrar do que Colônia é capaz”, frisou a prefeita Henriette Reker.

Philipp Geist iluminou o Cristo Redentor do Rio em 2015

Geist iluminou o Cristo Redentor do Rio em 2015

O megashow terá início no fim da tarde de 31 de dezembro, terminando por volta da meia-noite. Por razões de segurança, os visitantes não poderão levar fogos de artifício para o local.

Em anos anteriores, Philipp Geist expôs em metrópoles como Teerã, Bangkok e Daca, além de levar suas instalações ao Brasil. No ano Brasil-Alemanha 2015, ele se apresentou no Rio de Janeiro, iluminando o Cristo Redentor e a favela Santa Marta.

Na capital alemã, Geist prefere intervenções artísticas mais discretas e intimistas, como o projeto "Hidden Places” (lugares ocultos), em que lançou luzes coloridas sobre velhos prédios históricos pouco conhecidos.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados