Após polêmica, Paes entrega chaves da Vila Olímpica à Austrália | Rio 2016 | DW | 27.07.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Rio 2016

Após polêmica, Paes entrega chaves da Vila Olímpica à Austrália

Prefeito do Rio de Janeiro pede desculpas pelos problemas nas instalações e pela controvérsia envolvendo um canguru. Ele culpa o Comitê Organizador dos Jogos pelas deficiências encontradas em apartamentos de atletas.

Eduardo Paes e membros da delegação australiana no Rio

Eduardo Paes e membros da delegação australiana no Rio

O prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, e a equipe olímpica da Austrália encerraram, nesta quarta-feira (27/07), as rusgas que se iniciaram com as reclamações públicas sobre o estado dos alojamentos na Vila Olímpica e culminaram numa controvérsia bizarra sobre cangurus.

Em cerimônia na Vila Olímpica, Paes beijou a chefe da delegação australiana, Kitty Chiller, no rosto, entregou-lhe uma chave simbólica da Vila Olímpica e pediu desculpas pelos problemas enfrentados nas instalações e pela piada que fez no domingo, quando sugeriu que estava disposto a colocar um canguru em frente ao prédio ocupado pela delegação do país para que eles se sentissem em casa.

"Eu vi as coisas. Este era o pior prédio. E admito a existência dos problemas que você enfrentou", disse Paes. O discurso do prefeito foi muito diferente de sua reação ostensiva de domingo, depois que Chiller criticou os apartamentos, mencionando banheiros imundos, fiações perigosas e vazamentos, classificando as instalações como as piores que viu em cinco Jogos Olímpicos.

No domingo, Paes reagiu sugerindo que deveria enviar um canguru para os australianos se sentirem melhor – comentário que foi amplamente interpretado como uma provocação e de mau gosto nas redes sociais. Nesta quarta-feira, Paes explicou que não quis ofender ninguém. "Queria fazer uma piada divertida com a Austrália por causa do canguru", disse, oferecendo "uma desculpa formal".

A chefe da delegação australiana agradeceu o gesto do prefeito e lhe presenteou com um canguru de pelúcia com luvas de boxe para encerrar de vez a polêmica. "Estamos muito felizes por estar aqui, felizes pela Vila Olímpica fornecida, pela cidade bonita e as pessoas", disse Chiller. "Quando tivemos nossos desafios, notamos algo: a paixão e o compromisso de seu povo em nos ajudar."

Mostrando que superou a controvérsia do canguru, a delegação australiana seguiu o "conselho" de Paes e posicionou uma grande réplica do animal icônico do lado de fora da entrada de seu prédio, ao lado de um emu, a maior ave nativa da Austrália.

Paes culpa Comitê Organizador

Vários países se queixaram de problemas elétricos, de encanamento, de acabamento e falta de limpeza nos apartamentos construídos para os atletas. Alguns países até mesmo chegaram a custear as reformas necessárias nos alojamentos. A Austrália disse ter encontrado 200 problemas em seu edifício, no qual ocupa 15 andares, para onde começou a se mudar na terça-feira, após a conclusão das reformas necessárias.

O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos espera que os 31 edifícios da Vila Olímpica estejam totalmente prontos nesta quinta-feira.

O prefeito culpou hoje o Comitê Organizador pelos problemas encontrados, ao afirmar que os responsáveis pelos Jogos Olímpicos não fizeram uma supervisão dos apartamentos após eles terem sido entregues pelo consórcio responsável pela obra. "O que houve foi falta de acompanhamento, de gestão por parte do Comitê Rio 2016", disse Paes durante a inauguração de um centro de imprensa.

PV/efe/ap

Leia mais