1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Antigo campo de concentração nazista pode abrigar refugiados

Proposta da cidade de Schwerte é motivo de controvérsia e criticada como "no mínimo insensível", mas autoridades locais afirmam não ter outra opção e que antigos alojamentos dos guardas já foram usados para vários fins.

Requerentes de asilo na Alemanha poderão ser alojados num ex-campo de concentração em Schwerte, no oeste do país. Mas os planos da pequena cidade têm sido alvo de críticas.

Nesta terça-feira (13/01), membros do conselho municipal e da administração da cidade visitaram as antigas casernas do campo em Schwerte. Os políticos não fizeram comentários após a visita. O prefeito da cidade, Heinrich Böckelühr, deverá se posicionar a respeito nesta sexta-feira.

Birgit Naujoks, chefe do conselho de refugiados do estado da Renânia do Norte-Vestafália, onde Schwerte está localizada, chamou a proposta "de alarmante, desconcertante e, no mínimo, insensível", segundo a revista Der Spiegel.

Apesar das críticas, a cidade se mantém firme nos planos. "Não há nenhum motivo plausível" para o contrário, disse uma porta-voz da administração municipal nesta quarta-feira. De acordo com a mídia alemã, mais de 20 refugiados devem ser abrigados temporariamente em Schwerte.

Na cidade funcionava um subcampo de Buchenwald, um dos maiores campos de concentração nazistas em solo alemão durante a Segunda Guerra Mundial. Estima-se que cerca de 250 mil pessoas tenham sido presas em Buchenwald e nos campos relacionados entre 1937 e 1945, e 56 mil foram assassinadas.

Trabalhadores forçados, a maioria do Leste Europeu, estiveram em Schwerte, mas os refugiados ficariam nos antigos alojamentos dos guardas do campo, segundo a mídia. Desde o fim da guerra, as antigas casernas já foram usadas para diversos propósitos, como armazém, oficina de um artista e até jardim de infância.

Diante da chegada de um grande fluxo de refugiados vindos de países como a Síria, a Alemanha busca maneiras de abrigá-los. O país já recorreu a antigas escolas e vilas improvisadas com contêineres de carga.

LPF/dpa/afp/epd

Leia mais