1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Angela Merkel quer liderar bancada da oposição

Angela Merkel, atual presidenta da União Democrata-Cristã, anunciou oficialmente sua intenção de acumular este cargo com o de líder da bancada da oposição CDU/CSU no novo parlamento.

default

Friedrich Merz renunciou ao posto de líder da bancada cristã

A coalizão dos partidos cristãos CDU/CSU (União Democrata-Cristã e União Social Cristã) declarou-se no domingo à noite vencedora do pleito, depois que os primeiros prognósticos começaram a ser divulgados. Mas no final da apuração, ela ficou com 18.475.696 votos, 8.864 a menos que o SPD, o Partido Social Democrático do chanceler Gerhard Schröder (18.484.560 votos).

A porcentagem de votos de ambos os partidos é a mesma : 38,5%. Mas ao contrário do SPD, que registrou uma queda em relação ao último pleito (40,9% em 1998), a CDU/CSU conseguiu recuperar terreno (35,2% em 1998).

No total, a coalizão cristã logrou 1,1 milhão de votos a mais que em 1998, sendo que 990.000 foram obtidos pela CSU no Estado da Baviera, reduto de Edmund Stoiber, candidato a chanceler e atual governador estadual. No resto da Alemanha, a CDU logrou 160.000 votos a mais que no último pleito.

Friedrich Merz renunciou à liderança da bancada

Depois das eleições, a presidenta da CDU, Angela Merkel, anunciou oficialmente nesta segunda-feira (23/9) em Berlim, sua intenção de candidatar-se à liderança da bancada da CDU/CSU.

Merkel acredita que, acumulando os cargos, poderá concentrar o trabalho da oposição no futuro parlamento, no qual os social-democratas e verdes contarão com uma apertada maioria de apenas 11 cadeiras (306 deputados do SPD/Partido Verde contra 295 deputados da CDU/CSU e liberais).

O atual líder da bancada da CDU/CSU, Friedrich Merz, abriu mão de uma possível recandidatura, facilitando assim o caminho para a escolha de Angela Merkel. A nova líder da bancada deverá portanto ser confirmada na reunião da terça-feira (24/9).

Stoiber diz que o governo cairá

O derrotado candidato da coalizão cristã, Edmund Stoiber, anunciou em Munique que pretende fazer uma "oposição construtiva". A coalizão de social-democratas e ecologistas, segundo ele, não conseguirá governar com maioria tão apertada.

Stoiber disse que, "com certeza", o governo não cumprirá os quatros anos de mandato. Ele qualificou de grande êxito pessoal, o fato de que o seu partido, a União Social Cristã (CSU) tenha obtido mais votos pela primeira vez, desde 1983.

Leia mais