1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

Anac recomenda presença constante de dois tripulantes na cabine

Agência afirma que companhias aéreas brasileiras devem garantir que haja duas pessoas no cockpit durante todo o voo, sendo uma delas piloto. Medida é anuciada na sequência do desastre com avião da Germanwings.

Na esteira da queda do voo 4U-9525 da Germanwings, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) recomendou nesta terça-feira (31/03) às companhias aéreas brasileiras que mantenham sempre dois tripulantes na cabine.

As empresas devem "implementar procedimentos que assegurem a permanência de pelo menos duas pessoas autorizadas na cabine de comando, em todos os momentos do voo", disse a agência em nota. Ao menos uma das duas pessoas deve ser um piloto.

A Anac ressalta que a recomendação está em consonância com a de outras autoridades reguladoras de aviação civil no mundo, com base nas investigações sobre o voo 4U-9525, que caiu há uma semana. Segundo a Anac, a recomendação poderá ser revista em função de novas informações sobre o voo 4U-9525.

Gravações de áudio do cockpit do voo da Germanwings indicam que o copiloto Andreas Lubitz voluntariamente colocou o avião em rota de queda num momento em que o piloto havia se ausentado da cabine de comando.

O voo partiu de Barcelona com destino a Düsseldorf, com 144 passageiros e seis tripulantes a bordo. Um minuto depois de alcançar a velocidade de cruzeiro, ou seja, a velocidade ideal para o percurso, o avião perdeu altitude continuamente durante cerca de oito minutos.

LPF/anac/rtr/dpa

Leia mais