1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Ameaça nuclear na guerra antiterror revigora o movimento pacifista alemão

O movimento pacifista alemão espera grande número de participantes nas chamadas Marchas da Páscoa neste ano, mobilizados pela guerra no Afeganistão e as novas ameaças atômicas americanas.

default

Manifestantes formaram o símbolo da paz, na Páscoa de 1998

A ameaça de uma escalada nuclear na chamada "guerra contra o terrorismo" está revigorando o movimento pacifista na Alemanha. Pela primeira vez em muitos anos, há verdadeiro temor de um conflito com armas atômicas, afirmou Laura von Wimmersperg, coordenadora das Marchas da Páscoa, nesta terça-feira (26) em Berlim.

As passeatas de protesto serão realizadas em diversas partes do país, mas a principal manifestação será realizada no centro da capital alemã, na segunda-feira (01/04). Na Alemanha, a segunda-feira que sucede ao Domingo de Páscoa também é feriado religioso.

A nova situação política internacional deverá dar aos pacifistas alemães nova motivação para sair às ruas para reivindicar o fim dos conflitos armados. As Marchas da Páscoa são promovidas desde 1982. Porém, desde a queda do Muro de Berlim e o fim da guerra fria, o número dos participantes diminuiu paulatinamente, atingindo seu nível mais baixo no ano passado.

Mais de 20 organizações e entidades assinaram a conclamação para as Marchas da Páscoa. Os organizadores prepararam uma petição a ser entregue ao governo alemão, solicitando a imediata retirada dos soldados alemães de todas as regiões de conflito armado. Além disso, os pacifistas reivindicam do governo de Berlim que condene explicitamente quaisquer planos americanos de produção e utilização de minibombas atômicas.

Ataque nuclear experimental

Segundo sua representante alemã Ute Watermann, a organização não-governamental Médicos contra a Guerra Atômica logrou nos Estados Unidos acesso a um relatório secreto do Pentágono, o qual confirma explicitamente os planos das Forças Armadas americanas de empregar as novas minibombas atômicas contra o Iraque, "a título experimental". A explosão de uma arma nuclear de tal tipo significaria contaminação radioativa num raio de vários quilômetros durante um período milenar, afirmou a médica.

As Marchas da Páscoa têm início já na Sexta-feira da Paixão e prosseguem, em diversas etapas, no Sábado de Aleluia e no Domingo de Páscoa. Em todas as grandes cidades alemãs estão planejados comícios. A maior manifestação, como encerramento oficial das Marchas da Páscoa de 2002, será na praça Pariser Platz, no centro de Berlim, na tarde da segunda-feira.

Leia mais