Ameaça de ataque terrorista põe os Estados Unidos em alerta | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 09.09.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Ameaça de ataque terrorista põe os Estados Unidos em alerta

Às vésperas dos dez anos do 11 de setembro, autoridades dos EUA recebem informações "não confirmadas mas críveis" sobre um plano de ataque terrorista no país e elevam as medidas de segurança.

default

Ground Zero, onde ficavam as torres gêmeas em Nova York

Forças de segurança entraram em alerta nesta sexta-feira (09/09) em Nova York após autoridades norte-americanas terem detectado uma ameaça de atentado a bomba durante o 10º aniversário dos ataques do 11 de Setembro.

"Há uma informação específica, crível, mas não confirmada de ameaça", informou o Departamento de Segurança Interna na quinta-feira, enquanto a Casa Branca confirmou que o presidente americano, Barack Obama, ordenou um reforço nas medidas antiterrorismo. "Tomamos e continuaremos a tomar todas as medidas necessárias para mitigar quaisquer ameaças que surjam", acrescentou o departamento em comunicado.

Veículos-bomba na mira da investigação

Chefe de polícia Raymond Kelly

Chefe de polícia Raymond Kelly

Autoridades federais em Washington, falando sob condição de anonimato, disseram que há uma ameaça potencial de terrorismo envolvendo veículos-bomba contra a capital ou contra Nova York. Poucos detalhes foram dados, mas uma autoridade disse à agência de notícias AFP que o foco central das investigações é um carro-bomba, embora tenha ressaltado que as informações não foram confirmadas.

Agentes de segurança estariam no encalço de três pessoas que teriam entrado nos EUA recentemente, segundo informações detalhadas recebidas pelos serviços de inteligência na quarta-feira, disseram autoridades americanas.

As autoridades do país têm sido particularmente cautelosas após informações recolhidas no esconderijo de Osama Bin Laden, no Paquistão, que indicariam que a Al Qaeda estava considerando atacar os EUA neste aniversário e em outras datas americanas importantes. Também há o temor de que os terroristas vejam o aniversário como uma oportunidade para retaliar a morte de Bin Laden.

Nova York reforça segurança

Embora não tenha havido nenhuma mudança imediata no nível de alerta nacional, as autoridades de Nova York anunciaram imediatamente estar tomando medidas complementares, incluindo a formação de postos de controle de veículos.

Prefeito de Nova York, Michael Bloomberg

Prefeito de Nova York, Michael Bloomberg

"O Departamento de Polícia está implantando recursos adicionais. Alguns deles serão percebidos e outros não", afirmou o prefeito da cidade, Michael Bloomberg. Segundo o chefe da polícia local, Raymond Kelly, as medidas incluem policiais treinados no uso de armas pesadas, posicionados fora de Manhattan, para poder responder a ameaças em toda a cidade.

Além disso, o efetivo policial será aumentado em um terço na cidade. Haverá revistas em barcas, túneis, pontes e monumentos. Haverá também, de acordo com Kelly, um aumento de reboque de carros estacionados ilegalmente e uma varredura mais frequente por bombas em estacionamentos, além de um maior número de revistas a bolsas de passageiros do metrô.

Até a noite desta quinta-feira, não havia planos para se modificar a agenda da viagem do presidente Obama programada para o domingo, segundo a Casa Branca. O líder norte-americano deve comparecer às solenidades em lembrança do 11 de setembro, visitando o Ground Zero, em Nova York, o Pentágono e Shanksville, na Pennsylvania. Ele também deve falar na noite de domingo num concerto no Kennedy Center, em Washington, em memória das vítimas do ataque.

MD/afp/ap/rtr
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais