Alimentação endovenosa contaminada mata bebês em hospital alemão | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 23.08.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Alimentação endovenosa contaminada mata bebês em hospital alemão

Dos 11 bebês que receberam alimento contaminado, cinco apresentam infecção, e dois morreram. A polícia investiga se houve falha na preparação ou se os alimentos já chegaram contaminados.

default

Suspeita-se que tubos de infusão sejam fonte infecciosa

Após serem alimentados por via endovenosa no Hospital Universitário de Mainz, dois bebês morreram e um terceiro corre perigo de morte. Primeiros exames mostram que a solução em questão estava contaminada por bactérias intestinais não identificadas.

Soluções alimentares como estas são preparadas na farmácia da própria clínica, a partir de componentes – como proteínas, açúcar, ácidos graxos e vitaminas, de acordo com as necessidades específicas – fornecidos por fabricantes externos.

Hauptportal der Universität Mainz

Entrada principal da Universidade de Mainz

A promotoria pública de Mainz investiga o caso, com o apoio do Tribunal Médico de Frankfurt do Meno. Por ainda não se saber em qual parte da cadeia de produção e administração a alimentação intravenosa foi contaminada, o inquérito por homicídio culposo e lesões corporais dirige-se inicialmente contra desconhecido. As primeiras suspeitas são de que os tubos de infusão não estivessem devidamente esterilizados.

Em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (23/08), o procurador-geral de Mainz, Klaus-Peter Mieth, informou que o Tribunal Médico deverá apresentar um parecer prévio sobre o caso na terça-feira.

LA/apn/dpa/
Revisão: Augusto Valente