1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Aliança do Norte emperra negociações em Bonn

Aliança do Norte se nega a aprovar a lista de nomes para compor um governo provisório no Afeganistão e emperra as negociações na conferência em Bonn.

As negociações sobre a reorganização das estruturas políticas no Afeganistão emperraram hoje, no quarto dia da conferência, em Bonn. Depois de consultar os seus líderes em Cabul, a delegação da Aliança do Norte esclareceu que não podia aprovar a lista de nomes para compor a administração provisória planejada para o país em guerra. "Nós nos encontramos agora numa fase difícil, para não dizer penosa", reagiu um observador ocidental.

Em Cabul, o presidente Burhanudin Rabbani acusou que a sua delegação estaria sob pressão no palácio Petersberg. As pressões teriam como meta a aprovação de envio de uma tropa internacional de paz e para a composição dos planejados governo e parlamento provisórios.

Apesar dos novos obstáculos para um acordo sobre uma reestruturação política no Afeganistão, as quatro delegações afegãs prosseguiram com suas conversações na noite desta sexta-feira na casa de hóspedes oficiais da Alemanha, perto da ex-capital. A representante do grupo de afegãos exilados em Roma, Rona Mansuri, qualificou a conduta da delegação da Aliança do Norte como "inaceitável, mas compreensível, já que detém o poder no Afeganistão". Mansuri manifestou-se confiante de que a conferência em Bonn seja encerrada até domingo.