1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Alemanha tem maior déficit orçamentário da zona do euro

O Eurostat confirmou déficit de 2,7% do orçamento alemão em 2001. A Alemanha escapou por pouco de receber uma advertência formal da União Européia porque se espera este ano também um déficit de 2,7%.

default

Ministros das Finanças da Alemanha (d), Portugal (c) e Finlândia em encontro da UE

A Alemanha teve, no ano passado, o déficit orçamentário mais alto dos países da zona do euro, onde a média foi de 1,3% do PIB (Produto Interno Bruto). Em 2000, os 12 países tiveram, em média, superávit de 1,3% do PIB. As informações foram divulgadas pela Agência Européia de Estatísticas (Eurostat), em Luxemburgo. O rombo no orçamento alemão foi até superior aos 2,6% previstos pela Comissão Européia.

Pacto de estabilidade - De acordo com o pacto de estabilidade da zona do euro, o novo endividamento não deve superar 3% do PIB. Para este ano está previsto novamente um déficit de 2,7% na Alemanha. Por essa razão, o comissário de Finanças da UE, Pedro Solbes, pretendia enviar um cartão amarelo a Berlim.

No entanto, o ministro alemão Hans Eichel conseguiu evitar que o conselho de ministros das Finanças aprovasse a advertência. Em compensação, a Alemanha se comprometeu a observar os critérios do pacto de estabilidade e apresentar um orçamento "praticamente equilibrado" em 2004.

Eichel responsabiliza sobretudo os estados pelo déficit orçamentário. O comissário Pedro Solbes elogiou expressamente as conversações do ministro com os governos estaduais para diminuir a dívida pública.

Luxemburgo teve o maior superávit - Segundo o Eurostat, o segundo maior déficit é o de Portugal (2,2%), seguido da França e Itália, respectivamente com 1,4%. Luxemburgo foi o país que teve o maior superávit (5%), seguido da Finlândia (4,9%) e Suécia (4,7%).

Na União Européia, a média foi um déficit de 0,6% em 2001, após um superávit de 1,1%, no ano 2000.