1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Alemanha sofre, mas vence Argélia na prorrogação e enfrentará França

Com dificuldades para superar retranca argelina, tricampeões mundiais não saem do 0 a 0 nos 90 minutos, só conseguem classificação no tempo extra, com gols de Schürrle e Özil, e vão decidir vaga na semifinal no Maracanã.

Foi um sufoco, e a Alemanha continuou sem vencer a Argélia nos 90 minutos regulamentares. Na partida válida pelas oitavas de final, realizada nesta segunda-feira (30/06), em Porto Alegre, os comandados do treinador Joachim Löw precisaram da prorrogação para eliminar os argelinos, por 2 a 1, e enfrentam agora a França, nesta sexta-feira, no Maracanã.

O gol salvador foi marcado por André Schürrle, no segundo minuto da prorrogação. O segundo, anotado por Mesut Özil veio no último minuto do tempo extra. Nos acréscimos, ainda deu tempo para Djabou diminuir.

A apresentação da Alemanha foi fraca em quase todos os sentidos e setores. A defesa, desfalcada pela ausência de Mats Hummels, que gripado ficou no hotel, não conseguia se entender em campo e permitiu boas oportunidades para os argelinos.

O meio-campo teve novamente o seu principal homem de criação, Mesut Özil, apagado, e Mario Götze não conseguia ajudar Thomas Müller contra uma linha de cinco defensores africanos. O único destaque foi o goleiro Manuel Neuer. Não pelas suas defesas, mas por atuar praticamente como um líbero, limpar os constantes erros de posicionamento dos colegas e ter tido mais toques na bola durante o primeiro tempo que seu colega Götze, por exemplo.

Argélia ousada

Em sua primeira participação em uma fase de oitavas de final de Copa do Mundo, a Argélia não teve aquele característico respeito excessivo quando o adversário é um dos gigantes do futebol mundial e poderia muito bem ter saído do primeiro tempo com a vantagem no placar.

WM 2014 Achtelfinale Algerien Deutschland

Manuel Neuer teve que sair diversas vezes de sua área e atuou feito um líbero no Beira-Rio

Nos minutos iniciais, os dois assistentes brasileiros entraram em cena. Aos três minutos, o lateral Mustafi recebeu lançamento, em posição legal, mas a boa chance alemã foi interrompida com a marcação de impedimento. Erro de um lado, acerto do outro. Aos 16, Slimani levantou na área e El-Arbi Soudani cabeceou com perfeição para o fundo das redes, mas desta vez, a arbitragem acertou ao anular o gol argelino.

Entre estes dois lances, a Alemanha chegou apenas uma vez na meta argelina, com um chute de longa distância de Bastian Schweinsteiger. No restante, a Argélia causou bastante perigo na defesa alemã, perdida em campo.

Muito disso se deve à restruturação que o treinador Joachim Löw teve que fazer, já que Mats Hummels ficou de fora devido a uma infecção gripal. Assim Mustafi entrou na direita e Jérôme Boateng formou a zaga central com Per Mertesacker. E eles não se entendiam. Não foram poucas as vezes em que Neuer teve que sair da área e fazer a função de líbero. No primeiro tempo, o goleiro tocou 26 vezes na bola, sendo que em 11 ocasiões isso ocorreu fora da grande área.

Uma saída dessas salvou a Alemanha aos oito minutos. Slimani ganhou de Mustafi na corrida, mas perdeu no mesmo quesito para o goleiro alemão. Aos 13, Feghouli aproveitou outra lambança entre Mertesacker e Boateng, se livrou dos dois e ficou livre na área, mas isolou a ótima chance.

WM 2014 Achtelfinale Algerien Deutschland

Nos primeiros vinto minutos, a Argélia teve uma sequência de boas chances para marcar

O sufoco argelino continuou no Beira-Rio. Dois minutos depois do gol anulado, o lateral-esquerdo Ghoulam recebeu nas costas de Mustafi, invadiu a área e soltou a bomba: a bola saiu rente à trave esquerda de Neuer.

Noite dos goleiros

Em seus últimos dez minutos, a partida perdeu em intensidade. Nem a Alemanha conseguia chegar com contundência, nem a Argélia manteve a disposição inicial. A marcação no meio-campo era forte e bem feita pela seleção argelina. A segurança era tamanha que Feghouli chegou a dar dois chapéus e levantar a torcida.

A única real chance alemã no primeiro tempo surgiu apenas aos 40 minutos. Toni Kroos arriscou de longe e contou com a insegurança do goleiro M'Bohli, que espalmou para frente, mas se recuperou e operou um milagre no rebote, fechando o ângulo contra Mario Götze.

Para o segundo tempo, Joachim Löw, deixou Götze no vestiário e trouxe André Schürrle para a partida. E o meia-atacante do Chelsea deu um impulso para os alemães nos primeiros 15 minutos. Schürrle teve seu chute prensado e, na cobrança do escanteio, Mustafi sobiu mais que a zaga africana, mas a cabeçada foi para o meio do gol, para fácil defesa de M'Bohli.

WM 2014 Achtelfinale Algerien Deutschland

Rais M'Bholi fez algums boas defesas na partida, como nessa finalização de Lahm

A pressão continuou graças a Philipp Lahm, que encontrou mais espaço no meio e, aos nove minutos, arriscou de fora da área para espetacular defesa, com as pontas dos dedos, de M'Bohli. A Alemanha se movimentava mais, principalmente com Schürrle, que entrou bem, e Schweinsteiger, quase onipresente em campo.

Demorou mais de dez minutos para a Alemanha voltar ao gol argelino. Aos 28, Schürrle, de novo, obrigou M'Bohli a boa defesa em dois tempos. Aos 33, Schweinsteiger escorou de cabeça, mas para fora. No minuto seguinte, outro milagre de M'Bohli, que defendeu cabeçada à queima-roupa de Müller. No rebote, a zaga colocou o chute de Schürrle para escanteio. O bombardeio alemão continuou com Müller, que, aos 36, driblou o marcador e tentou finalizar de três dedos, no canto do goleiro, mas exagerou na precisão.

Alívio alemão na prorrogação

No final, a luta argelina foi recompensada com o placar em branco no tempo normal e levou bravamente a partida para a prorrogação. Mas nela, sucumbiu logo no segundo minuto. Thomas Müller cruzou da esquerda, a bola sofreu um desvio no meio do caminho e Schürrle, de calcanhar – e de letra – marcou o seu 14º gol pela seleção alemã.

WM 2014 Achtelfinale Algerien Deutschland

Mesut Özil, com este chute, marcou o segundo gol no final da prorrogação

Nos dois últimos minutos, Mesut Özil ampliou, livre dentro da grande área, em contra-ataque puxado por Thomas Müller. O alívio alemão durou um minuto, pois Djabou aproveitou cruzamento de Feghouli e diminuiu para a Argélia. Mas não houve mais tempo para levar a disputa para as penalidades.

Com a suada classificação, a Alemanha terá agora pela frente o vizinho europeu, a França, no Maracanã, na próxima sexta-feira (04/07). O vencedor deste confronto enfrenta o ganhador de Brasil e Colômbia, que atuam no mesmo dia, em Fortaleza.

Ficha técnica

Alemanha 2 x 1 Argélia

Local: Estádio Beira-Rio, Porto Alegre

Arbitragem: Sandro meira Ricci (Brasil) auxiliado por seus compatriotas Emerson de Carvalho e Marcelo van Gasse.

Gols: André Schürrle (2'/1P), Mesut Özil (14'/2P), Abdelmoumene Djabou (16'/2P)

Cartões amarelos: Rafik Halliche (41'/1T), Philipp Lahm (2'/2P)

Alemanha: Manuel Neuer; Shkodran Mustafi (Sami Khedira 25'/2T), Per Mertesacker, Jérôme Boateng, Benedikt Höwedes; Philipp Lahm, Toni Kroos, Bastian Schweinsteiger (Christoph Kramer 4'/2P); Mesut Özil, Mario Götze (André Schürrle 1'/2T) e Thomas Müller. Técnico: Joachim Löw.

Argélia: Rais M'Bohli; Aissa Mandi, Mehdi Mostefa, Esseid Belkalem, Rafik Halliche (Madjid Bougherra 2'/1P), Faouzi Ghoulam; Mehdi Lacen, Saphir Taider (Yacine Brahimi 33'/2T), Sofiane Feghouli, Islam Slimani; El Arbi Soudani (Abdelmoumene Djabou 5'/1P). Técnico: Vahid Halilhodzic.

Leia mais