1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Alemanha relembra as vítimas do nazismo

Pela oitava vez na história da República Federal da Alemanha foi celebrado nesta segunda-feira o dia dedicado à memória das vítimas do nazismo.

default

Paul Spiegel fala de um possível "renascimento do judaísmo na Alemanha"

No ensejo da data memorial, o governo federal alemão regulamentou as relações do Estado com a comunidade judaica através de um acordo estatal, assinado nesta segunda-feira (27/1) pelo chanceler federal Gerhard Schröder e pelo presidente do Conselho Central dos Judeus na Alemanha, Paul Spiegel.

O preâmbulo do documento justifica o acordo, celebrado com a "consciência da responsabilidade histórica especial do povo alemão pela vida judaica na Alemanha". O acordo fixa as bases para o fomento estatal das instituições e instalações judaicas na Alemanha, que deverão receber o triplo dos incentivos financeiros oficiais que obtinham até agora.

O chefe de governo alemão classificou o acordo estatal como um "importante sinal de confiança da comunidade judia" na sociedade e na democracia alemãs. Para Paul Spiegel, a assinatura do acordo é um fato histórico, que poderia significar até mesmo um "futuro renascimento do judaísmo na Alemanha".

Libertação de Auschwitz

A escolha do dia 27 de janeiro como data memorial não foi um acaso: neste dia, no ano de 1945, foram libertados os sobreviventes do campo de concentração de Auschwitz, cujo nome tornou-se um símbolo do genocídio praticado pelos nazistas. Ele ficou ligado ao destino de milhões de pessoas proscritas, perseguidas, torturadas e assassinadas pela ditadura nacional-socialista de Adolf Hitler.

Através da perseguição sistemática, os nazistas assassinaram um total entre 5,3 e 6 milhões de pessoas (conforme fontes distintas) em toda a Europa, na sua maioria judeus. Entre as vítimas estavam também cerca de 500 mil ciganos dos grupos étnicos manuche e rom, assim como dezenas de milhares de oposicionistas, homossexuais e deficientes físicos e mentais.

Solenidade no Parlamento

Como nos anos anteriores, o Parlamento alemão realizou uma sessão plenária especial relembrando todas as vítimas do nazismo. O orador convidado foi o escritor e ex-ministro espanhol da Cultura, Jorge Semprún, que sobreviveu ao internamento no campo de concentração de Buchenwald.

A cerimônia contou também com um discurso do presidente do Parlamento, Wolfgang Thierse, e foi assistida pelo presidente alemão Johannes Rau e pelo chanceler federal Gerhard Schröder.

Participação de jovens

Cerca de 200 jovens alemães e dos países vizinhos foram convidados pelo Parlamento alemão para presenciar o ato memorial em Berlim e participar, em seguida, de um debate com Jorge Semprún e Wolfgang Thierse sobre o tema "Papel e concepção do trabalho memorial".

Além disto, foram promovidos inúmeros eventos, sobretudo em escolas, em memória das vítimas do capítulo mais sombrio na história alemã – o genocídio nazista contra os judeus e as demais vítimas.

Leia mais

Links externos