Alemanha registra primeiro contágio de gripe suína dentro do país | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 01.05.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Alemanha registra primeiro contágio de gripe suína dentro do país

Enfermeira é contagiada por paciente que estava em tratamento numa clínica. Alemanha registra cinco casos da gripe suína, quatro na Baviera e um em Hamburgo.

default

Controle de passageiros no aeroporto de Munique

Pela primeira vez desde a eclosão da gripe suína na Alemanha, o vírus causador da doença foi transmitido de pessoa para pessoa. O caso foi confirmado nesta sexta-feira (01/05) pelo Ministério alemão da Saúde e pelo Instituto Robert Koch, a instituição federal de pesquisas de doenças infecciosas e órgão central de vigilância ligado diretamente ao Ministério da Saúde.

O contágio foi diagnosticado numa enfermeira da Baviera, que teria tido contato com um paciente de 37 anos, cuja contaminação com o vírus do tipo A subtipo H1N1 foi confirmado na quarta-feira. O homem teria procurado uma clínica na região de Straubing, alegando problemas circulatórios. Mais tarde ele teria sido removido para a clínica universitária de Regensburg.

Trata-se da primeira contaminação entre pessoas na Alemanha, segundo o Ministério alemão da Saúde e a Secretaria da Saúde da Baviera. A mulher de 42 anos, que havia sido o quarto caso confirmado de gripe suína na Alemanha, já estaria saudável novamente, informaram as mesmas fontes. Casos de contágio da doença entre pessoas haviam sido comprovados até então no México, Estados Unidos e na Espanha.

Cinco casos na Alemanha

A primeira contaminação inter-humana na Alemanha coloca o país "diante de uma nova situação", disse o presidente do Instituto Robert Koch, Jörg Hacker. O caso mostra que se pode contar com novas contaminações, mas as autoridades estão bem preparadas, acrescentou. Ele salientou, no entanto, que os casos comprovados na Alemanha são uma "forma branda" da gripe americana.

Der Präsident des Robert Koch-Instituts (RKI) Jörg Hacker

Jörg Hacker, do Instituto Robert Koch

Hacker atribui à estação do ano o fato de a doença se manifestar de forma muito mais intensa no México. Segundo ele, por ser primavera na Europa, a época de gripes já passou e as pessoas estão mais resistentes.

Segundo Hacker, a pedido da Secretaria da Saúde da Baviera foram enviadas epidemiologistas ao estado para evitar a propagação da doença e definir as características do vírus. Também foram intensificados os controles nos aeroportos alemães, principalmente de voos que chegam do México.

Com a confirmação de mais um caso na Baviera na manhã desta sexta-feira, a Alemanha passa a ter cinco casos de gripe causada pelo vírus A/H1N1, quatro na Baviera e um em Hamburgo. O número de casos da doença confirmados no mundo ultrapassou os 480, informou nesta sexta-feira o Centro Europeu de Controle e Prevenção de Doenças. Treze pessoas já morreram, 12 no México e uma nos Estados Unidos.

Autor: RW/dpa/afp
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais