Alemanha recebe recorde de imigrantes europeus | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 02.07.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Alemanha recebe recorde de imigrantes europeus

Em 2015, país acolheu mais de 600 mil cidadãos de outros países da União Europeia, a maioria da Romênia, Polônia e Bulgária. Mais de 4 milhões de imigrantes do bloco vivem em solo alemão.

A Alemanha recebeu o número recorde imigrantes da União Europeia (UE) em 2015, informou neste sábado (02/07) o jornal alemão Die Welt. Ao todo, 685.485 mil estrangeiros, a maioria do Leste Europeu, se instalaram no país.

A maior parte dos imigrantes veio da Romênia (174,7 mil), seguidos da Polônia (147,9 mil), Bulgária (71,7 mil) e Croácia (50 mil), o mais novo membro da UE.

Apenas 15% vieram de Portugal, Espanha, Itália e Grécia. A imigração de cidadãos do sul da Europa para a Alemanha, que tinha aumentado depois da crise mundial de 2008, caiu no ano passado.

Segundo o Departamento Federal de Migração e Refugiados da Alemanha (Bamf, na sigla em alemão), cerca de 300 mil europeus de outros países deixaram a Alemanha no ano passado.

Diversas organizações criticam a contratação de cidadãos do leste europeu para trabalhar no setor agrícola em troca de salários muito baixos na Alemanha, França e Bélgica, por exemplo.

Em abril deste ano, o governo federal alemão apresentou uma proposta de lei para limitar o acesso de imigrantes da UE a benefícios sociais. Mesmo assim, a Alemanha é o país com o maior número de imigrantes europeus na UE – 4,1 milhões, segundo o Bamf.

Em segundo lugar está o Reino Unido, com 3,1 milhões de imigrantes europeus – país que acaba realizar um referendo em que a maioria votou pelo Brexit, ou seja, a saída do bloco europeu. A campanha eleitoral foi marcada por um discurso anti-imigração.

KG/lusa/dpa

Leia mais