Alemanha quer proibir publicidade sexista | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 09.04.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Alemanha quer proibir publicidade sexista

Propagandas em que mulheres ou homens são reduzidos a objetos sexuais ou com mensagens discriminatórias estão com dias contados no país. Placares e outdoors de cigarro também devem ser banidos de locais públicos.

Outdoor com a frase não olhe, alugue e quatro mulheres de costas usando biquini

Outdoor com a frase "não olhe, alugue"

Uma propaganda de uma loja de eletrônicos com mulher de decote insinuante ou um homem bebendo cerveja em uma banheira de hidromassagem com várias mulheres seminuas ao seu redor – o sexismo está presente em muitas propagandas na Alemanha. Isso pode mudar em breve. De acordo com uma reportagem divulgada neste sábado (09/04) pela revista Der Spiegel, o ministro da Justiça da Alemanha, Heiko Maas, planeja proibir a publicidade considerada sexista. Uma porta-voz do ministério confirmou à agência de imprensa alemã DPA que a proposta está em estudo.

De acordo com os planos do governo, cartazes ou anúncios em que mulheres ou homens são reduzidos a objetos sexuais podem vir a ser proibidos. Em caso de litígio, um tribunal tomaria a decisão. Atualmente, os órgãos alemães de controle de publicidade só podem intervir contra peças de conteúdo considerado fortemente desumano.

Placar com propaganda de cigarro

Placar com propaganda de cigarro: Alemanha é um dos únicos países da UE sem restrições no setor

A ideia do projeto de lei seria da liderança do Partido Social Democrata da Alemanha (SPD), a que Maas pertence, em resposta às agressões sexuais ocorridas de véspera de Ano Novo em Colônia. A meta seria estabelecer uma "imagem moderna de gênero" na Alemanha.

Também outros setores da indústria de publicidade devem sofrer restrições. Depois de muita discussão, pode ser definida uma proibição de cartazes sobre cigarro. A Alemanha é o único país da UE onde não há restrições para a publicidade de cigarro em público. O ministro alemão da Alimentação, Christian Schmidt, anunciou que deseja proibir a publicidade de tabaco em outdoors e em cinemas.

"Acima de tudo, crianças e os jovens não devem ter a impressão de que tabagismo é uma diversão inofensiva", afirma o político. A proibição da publicidade de produtos de tabaco deve entrar em vigor em 2020. Ela deve abranger placares e outdoors em áreas públicas. No cinema, a proibição da publicidade deve ser aplicada em sessões de filmes indicados para menores de 18 anos.

MD/afp/dpa

Leia mais