1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Alemanha propõe "Grexit" temporário, diz jornal

Segundo reportagem do jornal alemão "Frankfurter Allgemeine Sonntagszeitung", o ministro das Finanças do país, Wolfgang Schäuble, teria sugerido saída da Grécia da zona do euro por um período de cinco anos.

A versão online do jornal alemão Frankfurter Allgemeine Sonntagszeitung (FAZ) publicou neste sábado (11/07) que o ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schäuble, propôs aos demais líderes europeus a "saída temporária" da Grécia da zona do euro.

Segundo documento obtido pelo FAZ e que será publicado na edição impressa deste domingo, o governo alemão teria proposto duas saídas para a crise grega. A primeira é a transferência de bens no valor de 50 bilhões de euros a um fundo fiduciário, o que serviria de garantia ao pagamento de novos créditos. E a segunda seria a saída temporária da Grécia da zona do euro por um período de cinco anos.

O texto faz críticas à lista de reformas apresentada nesta semana pelo primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, aos credores internacionais. De acordo com o documento, as propostas "falham em importantes áreas centrais de reforma para modernizar o país, e fazer a economia e o desenvolvimento crescerem no longo prazo."

O porta-voz de Schäuble não comentou o conteúdo da reportagem. Segundo a reportagem do FAZ, o governo alemão teria declarado que as propostas de Atenas não são suficientes para a liberação de um terceiro pacote de resgate econômico, no valor de 74 bilhões de euros.

Segundo o documento, caso Atenas opte pela segunda alternativa, um "Grexit" de cinco anos poderia ser combinado com um suporte "humanitário e técnico" da União Europeia (UE).

Líderes dos 28 países-membros do bloco irão se reunir em caráter emergencial neste domingo para tentar encontrar uma solução para o impasse. Reunidos neste sábado em Bruxelas, ministros de Economia e Finanças da UE expressaram

ceticismo

quanto à promessa da Grécia de implementar as medidas de austeridade.

Leia mais