Alemanha prolonga presença militar no Afeganistão por mais um ano | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 18.11.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Alemanha prolonga presença militar no Afeganistão por mais um ano

Governo alemão decide prorrogar participação das Forças Armadas na missão Isaf, da Otan, por mais um ano. Mas aviões de reconhecimento Awacs da Bundeswehr não serão mais utilizados no país.

default

Militar alemão no Afeganistão

O governo alemão prolongará a presença da Bundeswehr (Forças Armadas) no Afeganistão por mais um ano. Os alemães estão no país asiático no âmbito da missão Isaf (Força Internacional de Assistência à Segurança), comandada pela Otan.

A decisão foi tomada nesta quarta-feira (18/11), último dia da reunião de ministros que ocorre em Meseberg, nas proximidades de Berlim.

O limite de militares alemães na missão foi mantido em 4.500, já incluídos os 120 soldados que reforçarão as tropas da Bundeswehr em Kundus a partir da metade de janeiro de 2010. Já a utilização de aviões de reconhecimento Awacs no Afeganistão será cancelada.

O governo também decidiu prolongar por mais um ano a presença de militares alemães na operação anti-terror Liberdade Duradoura (Enduring Freedom), comandada pelos Estados Unidos no Chifre da África.

A participação na missão Finul (Força Interina das Nações Unidas no Líbano), na costa libanesa, foi prorrogada por mais seis meses. O número máximo de militares será reduzido de 1.200 para 800.

As mudanças ainda necessitam da aprovação do Bundestag, que é tida como certa, pois a coalizão de governo possui maioria na câmara baixa do Parlamento alemão.

AS/dpa/afp
Revisão: Rodrigo Rimon

Leia mais