Alemanha não dará ajuda estatal à Opel | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 09.06.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Alemanha não dará ajuda estatal à Opel

Subsidiária alemã da General Motors não receberá garantias creditícias de 1,1 bilhão de euros do fundo alemão de ajuda a empresas ameaçadas pela crise conjuntural.

default

GM quer ajuda alemã à subsidiária Opel

O governo alemão resolveu não conceder à montadora Opel a ajuda estatal solicitada por sua matriz norte-americana, General Motors (GM). A notícia foi divulgada pelo ministro alemão da Economia, Rainer Brüderle, nesta quarta-feira (09/06), após uma reunião em que a comissão governamental, constituída por representantes da Chancelaria Federal e do Ministério da Economia, não atingiu consenso sobre a ajuda de 1,1 bilhão de euros para a reestruturação da subsidiária.

Segundo o ministro Brüderle, tratou-se de uma decisão "muito difícil" por estarem em jogo tantos postos de trabalho. Ao mesmo tempo, alegou ele, sua missão como ministro é proteger a economia social de mercado.

"O Estado não é o melhor empresário", disse, e assinalou que a Opel não cumpre as condições estipuladas pelo fundo alemão de ajuda a empresas afetadas pela conjuntura. A subsidiária alemã da GM esperava receber do Estado alemão e dos estados federados garantias creditícias de 1,1 bilhão de euros, mas segundo Brüderle essa ajuda causaria distorções de concorrência no setor automotivo.

A chanceler federal alemã, Angela Merkel, se reunirá nesta quinta-feira com os governadores dos quatro estados alemães onde se situam unidades da montadora (Hessen, Renânia-Palatinado, Turíngia e Renânia do Norte-Vestfália).

RW/rtd/dpa

Revisão: Simone Lopes

Leia mais