1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Alemanha: mais dívidas, apesar de crescimento econômico

A economia alemã bateu recorde em 2006. O déficit público foi de 1,7%, bem abaixo dos 3% permitidos pela UE. Berlim procura uma alternativa.

default

Apesar de seu atual crescimento econômico, a Alemanha continuará a tomar empréstimos nos próximos anos, divulgou o site da revista Der Spiegel neste sábado (24/02).

Um relatório do Ministério das Finanças prevê que o endividamento cairá de 19,6 bilhões de euros em 2007 para 18 bilhões em 2008. Ainda assim, Berlim tomará emprestados dez bilhões de euros em 2011.

Segundo fontes do ministério, tanto as reformas do setor de saúde no país como o acréscimo da ajuda ao desenvolvimento tornam necessários os novos débitos.

Soluções a quatro

A chanceler federal Angela Merkel convocou o ministro das Finanças, Peer Steinbrück, Franz Müntefering, do Trabalho, Michael Glos, da Economia, para um encontro em 23 de março.

Nele, os quatro políticos debaterão a situação e procurarão formas de reduzir a zero déficit estatal em 2011, como exige a União Européia.

A economia alemã cresceu 0,9% no último trimestre do ano passado, com lucros para o governo superiores ao esperado. Segundo as diretrizes da UE, o país deve aproveitar os "anos gordos" para pagar seus débitos.

No mesmo ano de 2006, o déficit público alemão caiu para apenas 1,7% do Produto Interno Bruto, após se manter – entre 2002 e 2005 – acima do limite de 3% permitido pela União Européia.

Leia mais