1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Alemanha leva vantagem em confronto direto com a Ucrânia

Antes do quarto jogo entre as duas equipes, seleção alemã tem um balanço positivo diante dos ucranianos

default

Völler conversa com seu auxiliar Skibbe sobre prováveis alterações no jogo contra a Ucrânia

A Alemanha joga sua 708º partida desde a criação da sua Federação (DFB) em 1908 no Estádio da Vestfália, em Dortmund, com uma vantagem no confronto direto contra a Ucrânia, seu adversário na repescagem por uma vaga na Copa do Mundo do Japão e da Coréia.

Os alemães já enfrentaram os ucranianos três vezes, vencendo uma, pelas Eliminatórias da copa de 98, por 2 a 0 em Bremen, e empatando duas em Kiev, também pelo torneio de 98, 0 a 0, e no último sábado, por 1 a 1. Na vitória de 97, o autor de um dos gols foi Oliver Bierhoff, que hoje integra o grupo de Rudi Völler e é uma das esperanças de gol da equipe.

Em toda a sua história, o selecionado alemão só perdeu duas vezes jogando dentro de casa pelas Eliminatórias. A primeira foi em 1986, em Stuttgart, contra Portugal, por 1 a 0, e a segunda foi neste ano, contra a Inglaterra, no "desastre" de Munique, quando os alemães perderam por 5 a 1 e foram "lançados" para a disputa da repescagem.

Mudanças na equipe

Descontente com a atuação do ataque na partida de Kiev, Völler deve alterar a dupla de sábado, formada por Gerald Asamoah e Alex Zickler. O técnico deve escalar Oliver Neuville, do Bayer Leverkusen, que volta de suspensão, ao lado de Carsten Jancker, recuperado de uma contusão no pé. Jancker entrou no fim do jogo na Ucrânia e mostrou agilidade no ataque, agradando à comissão técnica.

Völler também está preocupado com a marcação em cima do atacante do Milan, Andryi Shevchenko, que não fez muita coisa em seu estádio, mas "deve ser marcado durante 100% do jogo" em Dortmund, alerta o treinador. Ele designou para esta função Marko Rehmer, do Hertha Berlin, e Jens Nowotny, de Leverkusen, que já atuaram desta forma em Kiev. Do lado ucraniano não há alterações. As esperanças continuam depositadas no atacante do Milan, Andryi Shevchenko.

Na partida de hoje, a Alemanha precisa de um empate sem gols ou de uma vitória simples para garantir a vaga. Um empate de dois gols ou mais dá a classificação aos ucranianos. O mesmo resultado de sábado passado leva a decisão para os pênaltis. O juiz da partida será o português Vítor Melo Pereira. Caso a Alemanha se classifique para a copa, cada jogador vai receber da DFB uma premiação de 125 mil marcos (127 mil reais).