1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Alemanha investiga supostos terroristas islâmicos

A Procuradoria-Geral da República da Alemanha abriu inquérito para investigar supostos terroristas islâmicos, que estiveram temporariamente em Berlim.

default

Terroristas islâmicos processados em Frankfurt.

A abertura do inquérito foi confirmada pelo porta-voz da Procuradoria-Geral em Karlsruhe, Hartmut Schneider, nesta quarta-feira (29), confirmando o que foi divulgado por parte da imprensa alemã. Os investigadores já descobriram que os suspeitos são ligados ao grupo "non- aligned Mujahedin (combatentes independentes), segundo o porta-voz.

Trata-se de combatentes que estiveram nos campos de treinamento dos talibãs ou da organização Al Qaeda de Osama Bin Laden, no Afeganistão, e depois criaram suas próprias células na Europa para cometer atentados terroristas, segundo a edição do jornal alemão Tagesspiegel desta quinta-feira (30).

O porta-voz Schneider confirmou que os acusados, cujo número e nomes não citou, tiveram contato com o grupo chamado Meliani, ao qual pertencem os cinco islâmicos que estão sendo julgados em Frankfurt por terem planejado um atentado a bomba contra uma feira de Natal em Estrasburgo (França), em 2000. O líder do grupo, supostamente Mohamed Bensaria oriundo da Argélia e conhecido pelo nome de guerra Meliani, foi preso em junho de 2001 em Alicante, na Espanha.

O porta-voz da Procuradoria-Geral da República da Alemanha esclareceu que, embora o inquérito tenha sido aberto há várias semanas, ainda estaria no começo. Não se trata de uma célula terrorista estabelecida em Berlim, segundo Schneider, mas de pessoas aquarteladas na capital alemã.

Pelo menos três dos terroristas que chocaram dois aviões com as torres gêmeas do World Trade Center em 11 de setembro de 2001 viveram legalmente na Alemanha e estudaram na exigente Universidade de Hamburgo.