1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Alemanha investe mais no combate à aids

Ministra do Desenvolvimento anuncia em conferência internacional aumento da contribuição alemã para a luta mundial contra a doença, que mata diariamente oito mil pessoas.

default

A contribuição alemã à lutra contra a aids aumentará a partir de 2008

A contribuição anual da Alemanha para pesquisa, prevenção e combate à aids deve passar de 300 para 400 milhões de euros a partir de 2008. Do novo total, 150 milhões de euros serão repassados ao Fundo Mundial de Combate à Aids, Tuberculose e Malária, gerenciado por um pool de organizações intergovernamentais, ONGs e representantes de governos e setor privado de vários países.

O anúncio foi feito no domingo (13/08) pela ministra alemã de Cooperação Econômica e do Desenvolvimento, Heidemarie Wieczorek-Zeul, na abertura da 16ª Conferência Internacional sobre a Aids, que acontece entre os dias 13 e 18 de agosto na cidade canadense de Toronto. "Diariamente morrem de aids oito mil seres humanos, o equivalente à queda de 20 aviões Jumbo. Essa tragédia precisa ter um fim", disse a ministra.

Wieczorek-Zeul cobrou especial atenção à proteção de mulheres contra a doença, lembrando que atualmente, quase 50% dos novos casos são do sexo feminino e que há dez anos a proporção não chegava a 12%. "Os números mostram como cresceu o risco da aids entre as mulheres", salientou a ministra.

Desenvolvimento de microbicida

Entre as tentativas da comunidade científica de reduzir a vulnerabilidade feminina ao HIV (vírus da aids) está o desenvolvimento de um microbicida capaz de agir contra o vírus, para que a proteção da mulher não mais dependa exclusivamente da boa vontade do parceiro em usar a camisinha nas relações sexuais. O Ministério alemão da Cooperação Econômica e do Desenvolvimento também informou que vai disponibilizar, já no ano que vem, um milhão de euros para as pesquisas destinadas à criação do novo microbicida.

Wieczorek-Zeul auf einer Pressekonferenz

Ministra alemã do Desenvolvimento, Heidemarie Wieczorek-Zeul

A ministra anunciou ainda que a Alemanha vai repassar recursos para combate à aids em países em desenvolvimento sob a forma de abatimento de dívidas. Em outras palavras, quantias que eram destinadas à quitação de empréstimos feitos junto ao governo alemão poderão ser aplicadas na luta contra a aids e ainda assim abatidos da dívida. Negociações com a Indonésia nesse sentido já estariam em andamento.

A iniciativa é elogiada por Christoph Benn, responsável pelas relações internacionais do Fundo Mundial de Combate à Aids, Tuberculose e Malária. Ele disse, em entrevista à agência alemã de notícias DPA, que a medida deve servir de modelo para países credores de nações em desenvolvimento, e que o Fundo Mundial fará o controle da correta aplicação do dinheiro.

Poucos recursos

O anúncio do Ministério da Cooperação Econômica e do Desenvolvimento não agradou a todos. De acordo com a Aliança Alemã contra a Aids, que congrega organizações voltadas para combate e prevenção da doença, o incremento da verba é insuficiente. "Já era hora de a Alemanha aumentar sua contribuição, mas é preciso mais", reclama Katja Roll, representante da instituição.

Segundo ela, pelo potencial econômico do país e pela gravidade da situação da aids no mundo, a Alemanha deveria destinar, já em 2007, cerca de 800 milhões de euros para o combate à epidemia. Para justificar seu ponto de vista, Roll destacou que o Programa das Nações Unidas contra a Aids (Unaids), por exemplo, estimou em 18,1 bilhões de dólares os recursos necessários para a prevenção e combate à aids no mundo em 2007, mas apenas dez bilhões de dólares deverão ser disponibilizados. Para 2008, o valor demandado seria de 22,1 bilhões de dólares.

Números do HIV/aids no mundo (fonte: 16ª Conferência Internacional sobre a Aids)

  • Diariamente morrem de aids 8000 pessoas
  • A cada dia surgem 11.200 casos de infecção pelo HIV
  • Atualmente estima-se que 38,6 milhões de pessoas estejam vivendo com HIV/aids
  • Cerca de 2,3 milhões de crianças estão infectadas pelo HIV

Leia mais