1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Alemanha investe em voluntários para países em desenvolvimento

A ministra alemã do Desenvolvimento ouve de muitos jovens o desejo de auxiliar no exterior. Berlim investirá 70 milhões de euros para possibilitar o envio de até dez mil voluntários, entre 18 e 28 anos de idade.

default

Alemanha já ajuda na Somália

Berlim está criando um programa para incentivar jovens alemães a se engajarem em projetos de desenvolvimento no exterior. A oferta se dirige em especial às mulheres entre 18 e 28 anos de idade, dispostas a trabalhar no Terceiro Mundo, sobretudo nas áreas de nutrição e de assistência aos doentes de aids.

A ministra alemã do Desenvolvimento, Heidemarie Wieczorek-Zeul, pretende manter até dez mil postos, nos próximos dez anos. Para isto, o governo investirá cerca de 70 milhões de euros, financiando o alojamento e alimentação dos voluntários, além de outras despesas.

Segundo Wieczorek-Zeul, apesar de inédita na Alemanha, trata-se de uma modalidade de auxílio humanitário já praticada por vários outros países. "Muitas vezes os jovens, assim em torno dos 18 anos, dizem: 'Gostaríamos de ajudar nos países em desenvolvimento, por dois, três meses, um ano'. Nós queremos lhes dar essa possibilidade", explica a ministra.

Boa vontade e experiência

Deutsche Welthungerhilfe, Plakat

Cartaz da organização Welthungerhilfe

A mobilização de voluntários para o trabalho humanitário será organizada e supervisionada por organizações não governamentais e privadas, como a Cruz Vermelha e a Welthungerhilfe, que combate a fome no mundo.

O secretário-geral da Welthungerhilfe Deutschland, Hans-Joachim Preuss, revela ter acumulado boas experiências com estagiários e voluntários. "É gente jovem e muito engajada, que naturalmente não possui muita experiência. Contudo poderão adquiri-la em um ou dois anos, e creio que conseguiremos integrá-los bem."

Atualmente existe cerca de quatro mil projetos de ajuda humanitária na Alemanha que se beneficiariam do programa do Ministério do Desenvolvimento.

Leia mais