Alemanha investe em pesquisa de ponta no leste do país | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 05.05.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Alemanha investe em pesquisa de ponta no leste do país

Ministra da Educação e Pesquisa anuncia programa de 245 milhões de euros para incentivar pesquisa de ponta e estimular jovens a que permaneçam no leste do país, onde não há universidades de excelência.

default

Com apoio à pesquisa, ministra Schavan quer evitar evasão de jovens

A ministra alemã da Educação e Pesquisa, Anette Schavan, anunciou nesta segunda-feira (05/05) um programa especial de incentivo à pesquisa de ponta no leste da Alemanha. O programa, dotado com 245 milhões de euros, visa evitar a evasão de jovens do leste do país.

Serão beneficiados inicialmente com 45 milhões de euros seis projetos piloto – um em cada estado na região antigamente abrangida pela Alemanha Oriental. Numa segunda etapa, deverão ser liberados mais 200 milhões de euros.

Com isso, o governo pretende fomentar a pesquisa de temas especialmente importantes para o futuro, disse Schavan. O dinheiro será concedido a escolas superiores, institutos extra-universitários e também a empresas que desenvolvam projetos conjuntamente.

Os projetos escolhidos

Os seis projetos contemplados receberão financiamento a partir de meados de 2008, por um período de dois anos e meio. São eles: Campus PlasmaMed (Greifswald), Microssistemas ópticos (Jena, Ilmenau, Erfurt), VIERforES – Realidade Virtual (Magdeburg, Kaiserslautern), Biologia de Sistemas Medicinais (Berlim), Aliança Internacional de Pesquisas Hídricas (Dresden) e GeoEn – Geotermia (Potsdam, Cottbus).

A escolha das universidades a serem contempladas pelo programa de excelência do governo alemão não havia incluído nenhuma da região da antiga Alemanha Oriental.

Por isso, argumentou a ministra, o apoio financeiro especial poderá ajudar a região: "Somente assim serão criados postos de trabalho para profissionais altamente qualificados. Somente assim podemos segurar os jovens. E somente assim será possível atrair novas empresas".

As nove instituições anteriormente escolhidas como "universidade de elite" pela Fundação Alemã de Pesquisa (DFG) e pelo Conselho da Ciência estão sendo agraciadas, até 2011, com cerca de 1,9 bilhão de euros adicionais para investimentos em pesquisas de ponta.

Leia mais