1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Estudar na Alemanha

Alemanha ganha primeira cátedra sobre o Holocausto

Disciplina na Universidade Goethe de Frankfurt se volta para os efeitos do assassinato sistemático promovido pelos nazistas. Ainda não está definido quem vai ocupar a cadeira.

A Universidade Goethe de Frankfurt separou recursos para criar a primeira cátedra sobre o Holocausto. A pesquisa deverá se focar principalmente nos efeitos, ontem e hoje, do assassinato sistemático em larga escala pelo regime nazista. Seis milhões de judeus e integrantes de outros grupos étnicos ou sociais considerados inferiores pelos nazistas foram mortos.

Ainda não está definido quem vai ocupar a catédra, a partir de 2017, mas deverá ser uma personalidade conhecida. "Queremos aproximar o tema das pessoas", explicou o porta-voz da universidade. Além da catédra, o escolhido também assumirá a presidência do Instituto Fritz Bauer, dedicado à pesquisa e à documentação da história dos crimes nazistas.

"Setenta anos depois do fim da Shoá, um passo quem vem tarde", afirmou o secretário da Ciência do estado alemão de Hessen, Boris Rhein. "O esquecimento não deve ter lugar no país dos criminosos", afirmou.

Deutschland Goethe-Universität Frankfurt am Main I.G.-Farben-Haus

Universidade foi fundada em 1914 por cidadãos em sua maioria judeus

Cátedras, além de programas de pesquisa sobre genocídio e Holocausto para bacharelado e mestrado, já existem há muito tempo nos Estados Unidos e em outros países da Europa. Por isso, o historiador holandês Johannes Houwink ten Cate, que leciona a disciplina desde 2002 em Amsterdã, também considera que esse passo vem tarde na Alemanha, mas que, mesmo assim, ele "é fantástico e extremamente positivo". "Isso combina com o atual destaque que o tema recebe na opinião pública alemã e segue uma tendência internacional", afirma.

Segundo ele, a disciplina é muito procurada pelos estudantes da Universidade de Amsterdã. "É inacreditável como as pessoas se interessam pelo Holocausto."

O vice-presidente da Universidade Goethe, Manfred Schubert-Zsilavecz, afirma que o objetivo não é somente ter uma melhor compreensão do Holocausto. "A cátedra deverá dar importantes impulsos para entender melhor conflitos, discriminações e opressões atuais no mundo a partir da estrutura de domínio nazista", explica.

Segundo ele, a Universidade Goethe é o lugar certo para a primeira cátedra sobre o Holocausto, já que a instituição foi fundada, em 1914, por iniciativa de cidadãos que eram, em sua maioria, judeus.

Leia mais