1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Alemanha, França e Bélgica pedem adesão dos EUA ao Protocolo de Kyoto

Ministros do meio ambiente dos três países esperam que documento entre em vigor antes da cúpula Rio +10.

default

Protesto do Greenpeace contra Bush em Berlim

Os ministros do Meio Ambiente da Alemanha, França e Bélgica fizeram um apelo aos Estados Unidos para que ratifiquem o Protocolo de Kyoto de proteção ao clima. Em artigo publicado no jornal alemão Frankfurter Rundschau, Jürgen Trittin, Yves Cochet e Olivier Deleuze, afirmam que o programa nacional de proteção ao clima anunciado pelo presidente norte-americano George Bush não é suficiente para cumprir os termos do acordo.

Pelo Protocolo de Kyoto, os quase 40 países industrializados devem reduzir as emissões de gases de efeito estufa a níveis, em média, 5,2% inferiores aos registrados em 1990. Essa meta deve der alcançada até 2012. Alegando que o acordo ameaça a economia dos EUA, o governo Bush decidiu abandoná-lo, no ano passado, apesar do protesto de vários governos europeus e asiáticos. O Brasil também se aliou aos países que pressionam os EUA a assinarem o documento.

Segundo Trittin, Cochet e Deleuze, mesmo que os Estados Unidos reduzissem suas emissões de dióxido de carbono em 7%, como prevê o protocolo, o país em 2012 provavelmente ainda estaria emitindo 24,5% mais gases poluentes do que 1990.

Rio +10 - Os três ministros do Meio Ambiente europeus esperam que o Protocolo de Kyoto entre em vigor ainda antes da reunião de cúpula da ONU Rio +10, marcada para agosto deste ano, em Johannesburgo, na África do Sul. Isso poderá ocorrer sem os Estados Unidos, caso o Japão e a Rússia sigam o exemplo dos países da União Européia e do Leste Europeu, que já ratificaram o acordo.

"Para controlar o efeito estufa de forma global, porém, a participação dos EUA, responsáveis por 25% das emissões mundiais, é imprescindível", afirma o artigo assinado por Trittin, Cochet e Deleuze.

A UE comprometeu-se a reduzir as emissões dos gases de efeito estufa em 8% até 2012. Já a Alemanha prometeu uma redução de 21% em relação a 1990.

Links externos