1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Alemanha: Feirinhas, igreja, ceia e presentes

default

Feira de Natal em Erfurt

O Natal para os alemães é uma comemoração cheia de simbolismos e tradição. O pinheiro de Natal é, por exemplo, um costume pagão originário de antes da Idade Média. Naquela época, acreditava-se que a árvore tinha poderes mágicos e, por isso, seus ramos eram pendurados nas portas das casas para espantar maus espíritos. Ainda hoje, o pinheiro do tipo abeto é um dos mais importantes elementos da decoração natalina.

Ao contrário do Brasil, onde a festa em si ocorre no dia 24, a comemoração alemã começa bem antes da noite do nascimento de Jesus e a antecipação da festa não ocorre apenas no comércio.

No dia 6 de dezembro, comemora-se São Nicolau com a confraternização entre amigos regada a quentão ( Glühwein) e alimentada a biscoitos natalinos (como o Speculatius). O sexto dia do último mês do ano é a data de falecimento do clérigo santificado que representa para a Igreja Católica o verdadeiro Papai Noel. Nicolau foi bispo na Turquia, que ficou conhecido por sua bondade e generosidade com as crianças. Por sua benevolência, ele ficou intimamente ligado ao período natalino.

Advento - Juntamente com a comemoração de São Nicolau, o primeiro domingo de Advento marca a aproximação do nascimento de Cristo. Uma coroa feita de ramos de pinheiro ou outras plantas é decorada com quatro velas, em geral vermelhas. A cada domingo, uma vela é acesa. No último domingo antes do Natal, as quatro velas flamejam como símbolo da conclusão do ciclo divino.

Pelas ruas, antes do Natal, já se pode perceber a euforia da comemoração através das feiras típicas que invadem as calçadas. Os Weihnachtsmärkte apresentam-se com tendinhas vendendo de artesanato a quitutes caseiros, incluindo o famoso quentão. É a oportunidade de os cidadãos compartilharem entre si o espírito natalino.

Árvore de Natal - Também ao contrário do Brasil (onde se costuma arrumar a árvore na primeira semana de dezembro), a montagem do pinheiro ocorre às vésperas do dia 24. Na noite de Natal, a visita à igreja antes da ceia em família é uma tradição mantida pelos alemães.

Da festa em si participam apenas os parentes mais próximos. Pais e filhos trocam presentes e cantam Stille Nacht ( Noite feliz) e Oh Tannenbaum ( Pinheirinho silvestre). A brincadeira de amigo secreto só recentemente começou a ser praticada em escolas, grupos de amigos e algumas famílias.

As reuniões com familiares mais distantes e amigos ficam para os dias 25 e 26, quando normalmente se organizam almoços de confraternização. Ambos os dias são feriados na Alemanha, e a última semana de dezembro e a primeira de janeiro são férias escolares.

À mesa, a carpa é ainda o prato típico em algumas regiões. Antigamente o brilho da escama desse peixe representava a quantidade de prata que a família esperava ganhar no ano seguinte. Atualmente o peixe cedeu espaço ao ganso assado e à popular salada de batata com salsicha, que apesar de não serem ricos em simbolismo agradam ao paladar popular.

Simbologia - Se nos pratos principais o significado anda faltando, nos doces ainda há simbolismo. O famoso Stollen, bolo de passas, manteiga e marzipã, por exemplo, representa uma criança envolta em um lençol, como o Menino Jesus.

E, ao contrário da imagem que muitos têm, o Natal alemão costuma ser sem neve. Somente nas regiões mais altas os habitantes e turistas podem curtir um Natal branco. A neve chega às planícies somente após o Ano Novo.

  • Autoria Marina Wentzel
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/1XyW
  • Autoria Marina Wentzel
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/1XyW