1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Alemanha exporta ensino superior

Não é mais necessário ir até a Alemanha para estudar numa universidade deste país. Um programa do Ministério da Educação alemão e do DAAD está instalando cursos universitários alemães em diversos países.

default

Trabalhadores carregam vasos de plantas para a inauguração da Universidade Alemã do Cairo

Um programa do governo alemão em parceria com o Serviço alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD), criado em 2001, oferece cursos segundo o sistema alemão de ensino superior em países como a China, Rússia, Egito e Chile. Em alguns casos é oferecido somente um curso em estabelecimentos de ensino superior já existentes nesses países, mas também é possivel a instalação de um instituto completo ou até a fundação de toda uma universidade, como é o caso do Cairo, no Egito, onde foi criada em outubro de 2003 uma universidade que hoje já conta com 2000 estudantes. Segundo um balanço realizado esta semana em Berlim, a aceitação das universidades alemãs no mercado internacional tem sido grande.

O objetivo do governo com este programa é a conquista do mercado internacional de educação. Para isso o governo proporciona às universidades alemãs interessadas o apoio financeiro inicial que possibilita a elas uma fase experimental de atividades no mercado internacional. Esse apoio inicial tem duração de quatro anos e após esse período as universidades devem se tornar independentes financeiramente, podendo buscar o seu financiamento através da cobrança de taxas ou de de parcerias com o setor privado.

Garantia de qualidade

Para participar do programa, as universidades alemãs interessadas devem se inscrever dentro de um dos dois períodos anuais de inscrição estabelecidos e têm que preencher diversos requisitos: em primeiro lugar é necessário a garantia de que as universidades alemãs irão manter um controle de qualidade de seus cursos no exterior. Os cursos têm que apresentar laços com a Alemanha, seja através da atuação de professores alemães, da incorporação de estágios obrigatórios na Alemanha no currículo do curso e do oferecimento de ensino da língua alemã. Eles também podem ser estruturados em duas fases e possibilitar, por exemplo, a realização de uma dessas fases na Alemanha. Os títulos acadêmicos, seja de bacharel, mestre, doutor ou os títulos alemães tradicionais (Diplom e Magister) serão reconhecidos tanto no país onde o curso for feito como na Alemanha.

Oferta no Brasil

Até agora já foram implantados cursos superiores alemães em 20 países. No Brasil o programa ainda não chegou, porém o DAAD está analisando os projetos de duas universidades que pretendem se instalar no país. Um dos projetos prevê a instalação de um curso na área de planejamento urbano.

Se a implantação dos cursos no Brasil for aprovada, o que depende de decisão da Capes, parceira do DAAD no Brasil, os brasileiros também poderão desfrutar da oportunidade de ter um diploma que é valido tanto no Brasil como na Alemanha. O preço que se pagará por este diferencial, porém, ainda não é conhecido.

Leia mais