1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Alemanha esquece Ballack e goleia em teste pré-Copa

Sem o seu capitão, machucado, time de Jürgen Klinsmann não leva Luxemburgo em consideração, faz sete, e apresenta Borowski como "amuleto" para o Mundial. Testes seguem com amistosos contra o Japão e a Colômbia.

default

Klose (11), Podolski (20) e Schneider (19) comemoram terceiro gol alemão

Sem o capitão Michael Ballack, mas liderada pelo jovem Borowski, a Alemanha inicou com sucesso neste sábado (27/5) a sua série de amistosos pré-Copa. Goleou a vizinha Luxemburgo por 7 a 0, em Freiburg, e agora volta para Genebra, na Suíça, onde dá seqüência à sua preparação.

O meia do Chelsea e principal jogador do esquema tático de Jürgen Klinsmann sofreu um entorse no tornozelo direito nesta semana, durante jogo-treino, e por isso ficou nas arquibancadas.

Sport, Fußball, WM06 Tim Borowski

Borowski, o 'amuleto'

Ele provavelmente também não enfrenta o Japão na terça-feira (dia 30), em Leverkusen, na partida mais difícil da Alemanha antes do Mundial. A Colômbia, dia 2 de junho, em Mönchengladbach é o último adversário alemão nesta fase de testes. A equipe estréia no dia 9 contra a Costa Rica, em Munique.

Em Freiburg, no sul do país, brilhou a estrela de Borowski, meia do Werder Bremen. O jogador substituiu Ballack e comandou o meio-campo que ainda teve Frings, Schneider e Schweinsteiger.

Klose abriu o placar logo aos quatro minutos de jogo, Frings ampliou de pênalti aos 18 e Podolski, aos 35, fez 3 a 0 no primeiro tempo. Klose, Podolski, ambos novamente, e Neuville, ampliaram a vantagem no segundo tempo.

O jogo

Favorita ao título mundial mais por jogar em casa do que pelo que tem apresentado dentro de campo, a Alemanha resolveu partir para cima de Luxemburgo e colocar em prática um sistema de jogo sob pressão, como já previa Klose dias antes do confronto.

Klose und Podolski

Atacante Klose é hoje o melhor da posição na Alemanha

E os resultados apareceram rapidamente. Aos quatro minutos, Podolski avançou em velocidade pela esquerda e cruzou para Klose abrir o placar. O único lance de perigo de Luxemburgo aconteceu quatro minutos mais tarde, quando Lehmann caiu no canto direito para defender um arremate rasteiro.

Aos dez minutos começou a brilhar a estrela de Borowski. O meia levantou a bola de maneira milimétrica na cabeça de Klose, e o atacante a mandou no travessão. Aos 18 minutos, porém, saiu o segundo gol em cobrança de pênalti de Frings. Schweinsteiger foi puxado dentro da área pela lenta defesa rival.

A dez minutos do fim da primeira etapa, depois de uma pressão quase que total e posse de bola bem superior, a Alemanha ampliou a sua vantagem para 3 a 0. Podolski recebeu assistência de Borowski na intermediária, invadiu a área e chutou na saída do goleiro Oberweiss.

O segundo tempo foi marcado pelas substituições de Klinsmann, que usará estes amistosos como laboratório e dará chances a todos os seus 23 convocados. Mas Borowski, que não foi trocado no intervalo, continuou mandando no time.

Foi dele, por exemplo, um arremate violento de meia distância aos dez minutos, depois de carregar a bola por quase vinte metros e arriscar o chute de fora da área. Passou perto da trave esquerda de Oberweiss.

Deutschland-Luxemburg

Torcida fez a festa em Freiburg

Mas foi uma trama entre Schweinsteiger e Klose que deu origem ao quarto gol alemão, aos 13 minutos. O meia do Bayern cobrou falta rapidamente, colocou o atacante dentro da área, e o jogador do Werder só deslocou o goleiro: 4 a 0.

Aos 20 foi a vez de Podolski marcar pela segunda vez no dia. Ele converteu em gol um pênalti sofrido por Asamoah em sua primeira jogada após substituir Klose.

A superioridade alemã permaneceu até o final da partida. Sem Oliver Kahn tocar na bola, e com mais dois gols. Ambos do veterano Neuville, no último minuto de jogo, ao receber lançamento e encobrir o goleiro, e depois com dois minutos de acréscimo.

ALEMANHA 7 x 0 LUXEMBURGO

Alemanha

Lehmann (Kahn); Friedrich, Huth (Mertsacker), C. Metzelder e Jansen (Hitzlsperger); Frings (Kehl), Schneider, Schweinsteiger e Borowski; Klose (Asamoah) e Podolski (Neuville)

Técnico: Jürgen Klinsmann

Luxemburgo

Oberweis; Leweck (Clayton de Sousa), Heinz (Federspiel), Hoffmann e Reiter (Schnell); Remy, Strasser, Leweck (Kitenge) e Peters: Mutsch e Huss (Joachim)

Técnico: Guy Hellers

Data: 27.05.2006 (Sábado)

Local: Estádio Badenova, em Freiburg (Alemanha)

Árbitro: René Rogalla (Suíça)

Auxiliares: Manuel Navarro (Suíça) e Narciso D'Emilio (Suíça)

Cartões amarelos: Remy (L), Hoffmann (L), Oberweiss (L)

Gols: Klose, aos 4min, Frings, aos 18min e Podolski, aos 35min do primeiro tempo; Klose, aos 13min, Podolski, aos 20min e Neuville, aos 45min e aos 47min do segundo tempo

Leia mais