1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Alemanha enfrenta Camarões certa da classificação

Na despedida da concentração em Miyazaki, rumo a Shizuoka, o clima foi de confiança de que na quarta-feira a delegação segue viagem para a Coréia do Sul e não Frankfurt. Seleção Alemã precisa apenas de empate.

default

Alemães estão certos de que a torcida camaronesa (foto) não terá o que festejar em Shizuoka

Alemanha e Camarões enfrentam-se nesta terça-feira, em Shizuoka, em clima de decisão. Difícil acreditar que ambas as seleções se classificarão para as oitavas-de-final da Copa do Mundo. A Irlanda teria de tropeçar na Arábia Saudita. Como ninguém aposta nisto, alemães e camaroneses brigarão por uma única vaga. Ao time de Rudi Völler, basta um empate. O treinador rejeita qualquer insinuação de um fracasso.

"Por que deveria fazer conjecturas sobre possibilidades tão remotas? Existem outros países que de fato estão por um fio. Nós temos nosso próprio destino nas mãos", afirma o técnico da Alemanha, que nunca foi eliminada de um mundial em sua primeira fase. "Estou 100% convicto de que nos classificaremos e ainda vamos ficar um bom tempo no torneio", acrescenta.

Kaiser despreza adversário – Campeão mundial em 1974 e 1990, o Kaiser do futebol alemão, Franz Beckenbauer, é ainda mais otimista. "Uma derrota para Camarões? Parem com isto! Não vai dar nada errado", rebateu às insistentes perguntas dos jornalistas. "Temos boa situação. Eles precisam vencer. Para nós basta um ponto e devemos consegui-lo contra este adversário", completou o presidente do Comitê Organizador da Copa de 2006 e do Bayern de Munique, desprezando o fato de o adversário ser campeão olímpico e da África. Os dois países nunca se enfrentaram.

Beckenbauer procura mostrar tanta confiança na equipe de Völler que chega a exagerar em seus prognósticos: "A final já está definida. Será Argentina versus Alemanha." Ninguém em seu país leva a sério tal possibilidade.

Capitão promete "coração" – O goleiro Oliver Kahn rechaça igualmente a hipótese de eliminação precoce, a exemplo da Eurocopa 2000, quando a Seleção Alemã despediu-se do torneio com um vergonhoso 3 a 0 para Portugal na última partida da primeira fase. "Roterdã não irá se repetir. Foi uma situação bem diferente", acredita o capitão.

Remetendo-se aos duelos da repescagem das eliminatórias européias contra a Ucrânia, quando a Alemanha obteve finalmente sua vaga no mundial, Kahn promete muita garra de seus colegas na primeira partida tudo-ou-nada dos alemães na Copa. E responde às provocações do alemão Winfried Schäfer, técnico do próximo adversário. "Ele fala muito do grande coração dos camaroneses. Mas ele esquece que nós vamos entrar com um coração ainda maior", diz o capitão.

Técnico não revela time – Como de hábito, Rudi Völler tenta manter mistério sobre que jogadores usará no estádio Ecopa, com capacidade para 50.600 espectadores. Embora tenha experimentado o recuperado Rehmer na defesa e Bode na meia esquerda, no último treino em Miyazaki, a imprensa alemã aposta no conservadorismo do treinador e na repetição da mesma equipe que começou as duas partidas anteriores. Faz 20 anos que um técnico alemão (Jupp Derwall) usou o mesmo time nas três primeiras partidas de um mundial.

"Os onze já estão definidos. Vocês sabem como é isto. A única coisa que posso adiantar é que, graças a Deus, todos estão em forma. Alguns mais, outros menos", resume Völler, referindo-se ao artilheiro Klose e ao zagueiro Metzelder, que se contundiram no empate com a Irlanda, mas já voltaram aos treinos no domingo.

Provável escalação da Alemanha

Kahn; Linke (Rehmer), Ramelow e Metzelder (Linke); Schneider, Frings (Bode), Hamann, Ballack e Ziege; Jancker e Klose.

Leia mais

Links externos