1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Alemanha encerra investigação sobre espionagem no celular de Merkel

Procuradoria Geral afirma não ter encontrado provas que pudessem ser usadas num tribunal e encerra o caso, baseado em denúncias do ex-analista da NSA Edward Snowden.

A Procuradoria Geral da Alemanha anunciou nesta sexta-feira (12/06) que decidiu encerrar o inquérito sobre as

supostas escutas do telefone celular da chanceler federal

, Angela Merkel, atribuídas à Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA). O motivo seria a falta de provas que pudessem ser utilizadas num tribunal.

"As alegações não podem ser provadas legalmente no âmbito da lei", afirmou o órgão através de nota. A Procuradoria Geral afirmou ainda que os comentários das autoridades americanas – de que o celular de Merkel não estaria mais sendo monitorado – são vagas demais e, por isso, também não servem como provas.

A Procuradoria iniciou em junho do ano passado as investigações sobre a denúncia, que chegou a abalar momentaneamente as relações entre a Alemanha e os Estados Unidos. Em dezembro, o procurador-chefe, Harald Range, já havia declarado que as investigações não progrediram por falta de provas.

Ao encerrar o caso, nesta sexta-feira, declarou não possuir documentos originais que pudessem provar a suposta espionagem, e que os que foram apresentados pela imprensa – com base nas denúncias do ex-consultor da NSA Edward Snowden – eram aparentes cópias que não tinham peso suficiente para serem levados aos tribunais.

A Procuradoria Geral afirma, porém, que prosseguirá com outras investigações sobre alegações de espionagem na Alemanha, atribuídas a agências britânicas e americanas, também denunciadas por Snowden.

RC/dpa/afp/ap/lusa

Leia mais