Alemanha e Itália iniciam disputa paralela por posição no ranking da Uefa | Leia as principais notícias sobre o futebol internacional | DW | 14.09.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Futebol

Alemanha e Itália iniciam disputa paralela por posição no ranking da Uefa

Seis equipes alemãs disputam a Liga dos Campeões e a Liga Europa. Além de conquistar títulos, elas têm a chance de melhorar a posição da Alemanha no ranking que determina o número de vagas nas duas competições.

default

Três alemães disputam a Liga dos Campeões

Os alemães Bayern de Munique, Schalke, Werder Bremen, Stuttgart, Borussia Dortmund e Bayer Leverkusen disputam a partir desta terça-feira (14/09) dois principais torneios europeus: a Liga dos Campeões e a Liga Europa.

Mesmo que não levem os títulos, eles faturam milhões de euros e ainda podem ajudar a Bundesliga a conquistar mais pontos para o futebol alemão no ranking da Uefa.

Além de terem três vagas garantidas na Liga dos Campeões, as três melhores ligas europeias dispõem de mais uma vaga nas eliminatórias do torneio. A Série A da Itália atualmente ocupa a terceira posição no ranking da Uefa, mas com 64,3 pontos está apenas 0,1 ponto à frente da Bundesliga.

Na verdade, as equipes alemãs já estão à frente, devido aos melhores resultados obtidos nas eliminatórias realizadas em 2010. E a Bundesliga ainda ganhará automaticamente cinco pontos sobre a Itália na próxima temporada, já que os rankings da Uefa se baseiam nos resultados obtidos nas últimas cinco temporadas. A de 2005/06, que foi positiva para a Itália, mas não para a Alemanha, já estará fora da contagem em 2011.

Fórmulas matemáticas

Uma vaga a mais na Liga dos Campeões pode significar um lucro extra de 20 milhões de euros para a Bundesliga através do quarto melhor clube. E essa soma ainda poderá aumentar, já que a Uefa estabeleceu um novo recorde ao obter 1,1 bilhão de euros pelos direitos de comercialização da Liga dos Campeões e da Liga Europa.

Isso poderia levar a acreditar que os torcedores alemães, sejam quais forem seus clubes de preferência, irão torcer para o Bayern de Munique nesta temporada da Liga dos Campeões. Mas na realidade não é bem assim: a situação da Alemanha não depende só do Bayern.

Muitos torcedores ficam surpresos ao saber que a Liga Europa – sucessora da Copa da Uefa e uma vez desmerecida por Beckenbauer como a "taça dos perdedores" – desempenha um papel crucial na determinação dos coeficientes decisivos.

Por razões conhecidas apenas pela Uefa, vitórias na Liga Europa têm o mesmo valor de vitórias na prestigiosa Liga dos Campeões. Pontos extra são concedidos apenas nas etapas finais deste torneio.

Alemanha no percalço da Itália

Isso tem trazido vantagens à Bundesliga. Se, por um lado, apenas o Bayern chegou longe na Liga dos Campeões nos últimos anos, por outro boas atuações na Liga Europa de equipes como Schalke e Bremen têm acumulado pontos valiosos para a Bundesliga na sua meta de ultrapassar a Serie A italiana.

A Alemanha perdeu a quarta vaga na Liga dos Campeões para a Itália após a temporada 2001/02, e um bom exemplo da repercussão disso para um clube é o Hertha Berlim.

A equipe da capital alemã terminou em quarto lugar na Bundesliga de 2008/9, mas teve de reduzir despesas com pessoal e acabou sendo rebaixada. Se tivesse tido a chance de disputar as eliminatórias da Liga dos Campeões, e se classificado para a competição, a situação poderia ter sido outra.

Os torcedores alemães estão animados pelo fato de quatro dos seis clubes classificados nos torneios da Uefa estarem em grupos relativamente fáceis. Mas eles parecem esquecer que nenhum dos times brilhou até agora no recém-iniciado Campeonato Alemão.

Autor: Jefferson Chase (rw)
Revisão: Simone Lopes