Alemanha derrota País de Gales e lidera grupo nas eliminatórias da Copa | Siga a cobertura dos principais eventos esportivos mundiais | DW | 16.10.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Alemanha derrota País de Gales e lidera grupo nas eliminatórias da Copa

Apesar da supremacia em campo, seleção alemã não passa do 1 a 0 contra o País de Gales. Especula-se sobre a insatisfação do meia Frings, que ficou no banco.

default

Piotr Trochowski comemora seu gol

Um chute de longa distância do meia Piotr Trochowski, aos 27min do segundo tempo, marcou a vitória da Alemanha sobre o País de Gales por 1 x 0 em Mönchengladbach nesta quarta-feira (15/10).

Em partida disputada sob forte chuva, a Alemanha, que vinha de uma vitória por 2 a 1 contra a Rússia no último sábado, manteve o domínio da bola durante a maior parte do jogo. Embora tenha criado as melhores chances de gol, a equipe do capitão Michael Ballack enfrentou forte resistência da sólida defesa galesa.

Fussball Deutschland - Wales Löw

Löw na partida contra o País de Gales

"Desde o princípio sabia-se que eles jogam bem atrás, que eles defendem, e que fazem longos lançamentos para frente. No segundo tempo, então, investimos muito mais, jogamos mais rápido e aumentamos a velocidade", disse o técnico alemão, Joachim Löw.

Entre as boas chances dos galeses estiveram duas intervenções do capitão Craig Bellamy, defendidas pelo goleiro alemão René Adler. Liderança da tabela

O resultado garantiu à Alemanha a liderança do grupo 4 das eliminatórias ao Mundial de 2010 na África do Sul. Nas quatro partidas que disputaram, os alemães conquistaram dez pontos. Em segundo lugar está a Rússia, que venceu a Finlândia por 3 a 0 e soma agora seis pontos.

O terceiro colocado é o País de Gales, à frente de Finlândia, Azerbaijão e Liechtenstein. Este último será o próximo adversário da Alemanha pelas eliminatórias, em 28 de março de 2009.

O próximo compromisso da seleção alemã será o amistoso contra a Inglaterra no dia 19 de novembro em Berlim.

Frings no banco

Fußball-Länderspiel Deutschland Wales Torsten Frings Mitte auf der Mannschaftsbank

Frings, ao centro, no banco de reservas

A partida demonstrou também a determinação de Löw de definir a escalação da equipe considerando o desempenho e não o nome do jogador. Depois das exclusões de Christoph Metzelder e de Kevin Kuranyi, a ameaça paira agora sobre Torsten Frings, de 31 anos, que já atuou em 78 partidas pela seleção alemã.

Contra a Rússia, ele entrou em campo nos últimos seis minutos de jogo. Já contra os galeses, nem chegou a se aquecer. "Expliquei-lhe minha decisão e comuniquei-lhe meu apreço", justificou Löw após o jogo. Mesmo assim, o meia do Werder Bremen deixou o estádio com a cara amarrada e desapareceu no ônibus sem fazer comentários.

"Espero que Torsten fique conosco e não tome nenhuma decisão errada", disse o gerente da seleção, Oliver Bierhoff. Também o capitão Michael Ballack teria sentido a insatisfação de Frings. "Ele ainda é um ótimo jogador, decisivo para o Bremen. Mas temos de aceitar a decisão, mesmo que eu tenha pena dele. Eu e ele sempre formamos uma boa dupla em campo", destacou Ballack.

Leia mais