1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Alemanha critica política de refugiados da União Europeia

Ministro alemão Gerd Müller afirma que Comissão Europeia precisa acionar "modo de emergência" e exige um comissário europeu para refugiados.

default

O ministro alemão do Desenvolvimento, Gerd Müller, durante visita a um campo de refugiados no Líbano, em março

O ministro da Cooperação Econômica e Desenvolvimento da Alemanha, Gerd Müller, criticou nesta terça-feira (18/08) a política de refugiados da União Europeia (UE) com palavras excepcionalmente duras. "Se fosse um desastre natural, a UE já teria reagido há muito tempo", disse Müller ao jornal alemão Passauer Neue Presse.

Para o ministro, a Comissão Europeia deveria "deixar imediatamente o modo férias e acionar o modo de emergência". Ele também acusou Bruxelas de enfrentar a crise de refugiados com medidas totalmente insuficientes.

"Nós precisamos urgentemente de um comissário europeu para refugiados", disse Müller. Além disso, o ministro alemão pleiteou um programa de ajuda emergencial para os países vizinhos da Síria. Ao menos 10 bilhões de euros deveriam ser disponibilizados dos fundos econômicos da UE.

Para interromper o crescente contrabando de migrantes, Müller sugeriu a criação de uma missão liderada pelas Nações Unidas e União Africana (UA). "Os líderes africano devem ser lembrados de suas obrigações de deter o êxodo de seus países", afirmou o ministro.

Também nesta terça-feira, o jornal alemão Handelsblatt, citando fontes do governo, afirmou que a Alemanha espera que entre

650 e 750 mil pessoas solicitem asilo no país em 2015

. A atual previsão do Departamento Federal para Migração e Refugiados é de que o país receba até 450 mil pedidos de asilo em 2015.

PV/dpa/afp/rtr/ots/ap

Leia mais