1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Alemanha consegue cabeça-de-chave

Embora seja 11ª no ranking da Fifa, a seleção alemã foi escolhida pelos resultados nas últimas copas e ranking dos três últimos anos. Treinador Völler está aliviado. Equipe deve pegar apenas um adversário da Europa.

default

Völler começa domingo a procurar concentração para a Alemanha no Japão

Apesar dos fracos resultados em seus últimos jogos internacionais, a Alemanha recebeu uma colher de chá da Fifa e vai liderar seu grupo na Copa do Mundo do próximo ano, na Coréia do Sul e Japão. A notícia foi divulgada nesta quarta-feira, em Pusan, na Coréia, onde sábado será o sorteio dos grupos da Copa de 2002. O comitê organizador dos jogos justificou a decisão com "os êxitos históricos do tricampeão mundial".

A informação foi recebida com alívio pelo treinador da seleção alemã, Rudi Völler, já que não corre o risco de enfrentar adversários tão ou potencialmente mais fortes, líderes das demais chaves: França, Brasil, Argentina, Itália e Espanha, além dos anfitriões Japão e Coréia do Sul. Völler acha a liderança de grupo merecida, embora o país ocupe a 11ª posição no ranking da federação internacional de futebol.

A tabela de pontos organizada pelo comitê organizador levou em consideração as classificações de cada seleção nos três últimos mundiais e as posições no ranking da Fifa nos últimos três anos. Desta forma, a Alemanha obteve 54 pontos, atrás do Brasil (62) e de Argentina e Itália (56). A última colocação ficou com a Espanha (45), seguida de perto pelo México (42) e Inglaterra (41).

A escolha como cabeças-de-chave, entretanto, não garante à Alemanha um grupo fácil. Segundo as diretrizes da Fifa, os alemães deverão pegar apenas um adversário europeu. O segundo vem da América do Sul ou Ásia, e o terceiro, da África ou das Américas do Norte ou Central (Concacaf).

Mais chances de alemães jogarem no Japão

Por razões geográficas e econômicas, a China jogará na Coréia do Sul. Assim fica mais fácil o deslocamento dos torcedores chineses, que não necessitam viajar ao Japão. Já que as chances de a Alemanha jogar no Japão são de 70%, o técnico Völler e o diretor da Federação Alemã de Futebol (DFB) Bernd Pfaff passarão o domingo em busca de um local para a concentração dos alemães.

Apesar do alto custo de vida japonês, a federação alemã espera fazer bons negócios com a Copa. Só para os preparativos, a Fifa aumentou em 25% seu orçamento em relação à de 1998, na França. Isto significa 660 mil euros para cada seleção. Os prêmios pela participação nos jogos serão estipulados na sessão executiva da federação internacional apenas na sexta-feira. Em 1998, foram pagos a cada equipe 2 milhões de euros.

Links externos