1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Alemanha cita condições para enviar tropa ao Afeganistão

Rudolf Scharping quer claro mandato das Nações Unidas para enviar tropa alemã ao Afeganistão. Chefe de governo Gerhard Schröder vai se encontrar nesta segunda-feira com Colin Powell

default

Alemães já ajudam a manter paz na Macedônia

O ministro alemão da Defesa condiciona o envio de soldados alemães ao Afeganistão a um claro mandato da ONU, para que possam usar armas na defesa de sua missão. Rudolf Scharping quer que este mandato seja acertado numa conferência como a do Palácio de Petersberg, semana passada, para a estruturação do futuro político de Kabul.

Além disso, a missão deveria ter o limite de dois anos e ter suas bases ancoradas no capítulo VII da Carta das Nações Unidas, defendeu o ministro. Scharping não considera conveniente tentar garantir a segurança de todo o Afeganistão através de uma tropa internacional.

Acertar prioridades - Para ele, as prioridades deveriam ser garantir a desmilitarização de Kabul, a segurança do aeroporto e do caminho até lá, assim como do governo de transição. Ao mesmo tempo, o ministro alemão da Defesa reclamou dos parcos recursos de sua pasta para assumir novas tarefas no exterior.

As grandes nações européias deveriam participar das tropas internacionais no Afeganistão, defende Scharping, para quem o papel de líder no grupo é uma questão secundária.

O secretário norte-americano de Estado, Colin Powell, manifestou a esperança que o estacionamento de uma tropa de paz possa iniciar logo e citou a Alemanha e a Grã-Bretanha como possíveis líderes do contingente. Também a Turquia almeja esta posição.

Mandato específico - Tanto o governo de Berlim como o de Londres manifestaram disposição de participar das tropas de paz. O chanceler federal, Gerhard Schröder, havia condicionado a participação das Forças Armadas alemãs na tropa internacional de paz no Afeganistão a um mandato específico, sem entretanto citar detalhes.

Para esta segunda-feira, em Berlim, está marcado um encontro do chefe de governo com o secretário norte-americano de Estado, Colin Powell. A decisão do Conselho de Segurança das Nações Unidas é aguardada para a próxima semana.

O parlamento alemão aprovou o envio de 3900 soldados ao Afeganistão. Por enquanto, não está definida a missão da tropa de paz no país asiático, qual o contingente necessário, nem se o Ministério alemão dispõe de recursos para financiá-la.

Alemães aprovam – Mais de 70% dos alemães aprovam a participação de soldados da Bundeswehr numa força de paz no Afeganistão. Apenas 24% dos participantes de uma pesquisa do jornal Welt am Sonntag manifestaram-se contra.