1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Alemanha aumenta ajuda financeira para refugiados

Governo federal alemão eleva em 140 milhões de euros sua participação em projetos humanitários para fugitivos das crises de Iraque e Síria. Verba deve fluir principalmente para programas das Nações Unidas.

default

Crianças sírias brincam em campo de refugiados no Líbano

O governo federal alemão aumentou sua ajuda para refugiados das crises no Iraque e na Síria em 140 milhões de euros. A verba se destina em especial a projetos da Organização das Nações Unidas.

Com este "pacote de inverno" a intenção é assegurar mais do que a "sobrevivência dos refugiados em curto prazo", explicou o ministro do Desenvolvimento da Alemanha, Gerd Müller, em entrevista publicada nesta quinta-feira (24/12) por jornais alemães. O dinheiro visa oferecer "uma perspectiva local" para os refugiados no Iraque, Líbano, Jordânia e Turquia.

Os recursos financiarão programas de ajuda humanitária e educacionais, assim como projetos de infraestrutura e de emprego nos países que estão acolhendo refugiados. Em sua maioria, são projetos da ONU. "O dramático subfinanciamento de programas vitais das Nações Unidas coloca as regiões em conflito sob crescente pressão", explicou Müller. "Sobretudo crianças e jovens não dispõem atualmente de serviços básicos."

Ênfase nas estruturas locais

De acordo com o ministro alemão, a maior parte da quantia, cerca de 45 milhões de euros, será destinada ao Iraque. Um terço desse montante irá para o desenvolvimento econômico das áreas recentemente libertadas do controle do grupo extremista "Estado Islâmico" (EI), em torno de Tikrit e Sinjar. As medidas podem resultar em empregos para até 10 mil pessoas.

Com 15 milhões de euros, a Ação Agrária Alemã (Welthungerhilfe) deve assumir o cuidado à saúde de crianças refugiadas e adequar as escolas em campos de refugiados para o inverno. Os 10 milhões de euros restantes se destinam ao Programa Alimentar Mundial, que fornecerá pacotes de alimentos para 800 mil refugiados.

Bundesentwicklungsminister Gerd Müller in einem syrischen Flüchtlingslager in der Türkei

Ministro do Desenvolvimento, Gerd Müller, durante visita a campo de refugiados sírios na Turquia, em março de 2015

No Líbano, Turquia e Jordânia, o financiamento deve promover projetos de ensino e educação. Segundo Gerd Müller, esses projetos serão gerenciados pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e organizações locais. Além disso, o Programa Alimentar Mundial receberá recursos para dar continuidade a sua ajuda alimentar no Líbano.

Enquanto isso, a Bundeswehr (Forças Armadas alemãs) comunicou que uma embarcação militar alemã resgatou 212 pessoas de dois botes infláveis no Mar Mediterrâneo. Durante missão de resgate e combate a contrabandistas, o navio militar avistou as embarcações a cerca de 50 quilômetros da costa da Líbia. Elas foram enquadradas como obstáculos náuticos e afundadas.

A Marinha alemã está envolvida com dois navios militares na missão europeia apelidada "Operação Sophia", em homenagem a um bebê somaliano que nasceu numa embarcação alemã durante a primeira fase da missão. Segundo dados próprios, a Bundeswehr resgatou mais de 9.750 pessoas desde maio deste ano.

PV/dpa/kna/afp

Leia mais