Alemanha alerta para risco de terrorismo e violência na Copa | Siga a cobertura dos principais eventos esportivos mundiais | DW | 06.03.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Alemanha alerta para risco de terrorismo e violência na Copa

Autoridade policial alemã aponta que membros do "Estado Islâmico" planejam usar eventos para se vingar do governo russo. Militantes estão divulgando imagens de Neymar e Messi sendo executados.

O Estádio Olímpico Lujniki, um dos que receberá partidas da Copa

O Estádio Olímpico Lujniki, um dos que receberá partidas da Copa

Um relatório do Departamento Federal de Investigações da Alemanha (BKA, na sigla em alemão) advertiu sobre o risco de ataques jihadistas na Copa do Mundo de 2018, que vai ocorrer entre junho e julho na Rússia. A agência também apontou que hooligans podem cometer atos de violência durante o evento. 

O documento, que foi relevado pelo tabloide Bild, estima que o risco de atentados cometidos por terroristas islâmicos é "alto” por causa do alto número de militantes do EI (Estado Islâmico) de origem russa. Após as campanhas militares conduzidas por Moscou na Síria, que ajudaram a enfraquecer o grupo, muitos jihadistas estariam encarando a Copa como uma oportunidade para se vingar.

O relatório aponta que jihadistas do EI estariam aumentando desde o ano passado trocas de mensagens com alusões à Copa em redes sociais. Algumas delas incluem montagens de jogadores como o português Cristiano Ronaldo, o argentino Lionel Messi e e o brasileiro Neymar sendo executados.

No caso do hoolingans, o BKA apontou que a cena russa de torcedores violentos está agitada com a aproximação da Copa. Em 2017, alguns deles chegaram a declarar para jornalistas que iriam promover um "festival de violência” durante o Mundial.  Há dez dias, conflitos entre hooligans russos e a polícia espanhola durante uma partida em Bilbao também acenderam o alerta sobre a violência dos torcedores.

A agência ainda advertiu sobre o risco de hooligans alemães viajarem à Rússia para cometer atos de violência. O documento chega a citar um fabricante alemão de camisetas que foi flagrado vendendo camisas com a estampa "14 de junho de 2018 - 15 de julho de 2018: Desta vez vamos chegar no verão", uma alusão à invasão pela Alemanha nazista da Rússia em 1941.

JPS/ots

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Leia mais