1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Alemanha ajuda sobreviventes de terremotos no Afeganistão

Organizações filantrópicas enviam recursos de emergência. Soldados alemães da ISAF são deslocados para região mais atingida.

default

Médico socorre vítima de terremoto

O governo e várias organizações filantrópicas da Alemanha intensificaram, nesta quarta-feira, seus esforços para ajudar os sobreviventes da série de terremotos dos últimos dias no Afeganistão. A ONU estima que até 4800 pessoas morreram e 150 mil estão desabrigadas, em conseqüência dos oito abalos sísmicos ocorridos desde a última segunda-feira.

"O povo do Afeganistão já sofreu tanto e, agora, ainda enfrenta essa tragédia", disse o chefe do governo do país, Hamid Karsai, em Nahrin. Ele declarou um dia de luto nacional para esta quinta-feira e prometeu ajuda aos sobreviventes.

Segundo o ministério das Relações Exteriores da Alemanha, mais 100 especialistas alemães que integram a força de paz da ONU (ISAF) estão indo para Nahrin, a região mais atingida, levando barracas, cobertas e equipamentos médicos. Alguns peritos do Exército e de entidades civis, como o Serviço Alemão de Ajuda Técnica (THW), já se encontram no local da catástrofe, para fazer uma radiografia da destruição e organizar a operação de socorro.

Liberados recursos de emergência

Através do THW, o governo alemão enviou auxílio imediato de 100 mil euros, para consertar geradores de energia e comprar medicamentos. Outras medidas de ajuda de emergência estariam sendo preparadas com as organizações filantrópicas atuantes no retorno dos exilados e na reconstrução do Afeganistão.

Nesta quarta-feira, 13 caminhões do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Uunicef) partiram de Masar-i-Scharif, levando mantimentos para Nahrin. A Cruz Vermelha Internacional e as organização Médicos sem Fronteiras também enviaram funcionários para a região. Segundo informações da Ação Agrária Alemã, em Nahrin, cerca de 80% das casas estão destruídas e 20 mil pessoas se encontram desabrigadas. Junto com a organização irlandesa Concern, a entidade alemã irá ajudar na reconstrução de casas, escolas e estradas.

A Caritas internacional ofereceu às organizações de ajuda no Afeganistão a transferência de mantimentos armazenados em Peshawar, no Paquistão. A Diakonie, entidade ligada à igreja evangélica da Alemanha, liberou 100 mil euros para medidas de emergência. Já a Misereor (católica) ofereceu 50 mil euros para atividades de reconstrução de longo prazo. As organizações filantrópicas alemãs lançaram campanhas de arrecadação de fundos e mantimentos para os sobreviventes dos terremotos.